Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2019

Hospital de Setúbal é um dos melhores do país

Hospital de São Bernardo reconhecido pelos utentes a nível de internamento e consultas 

Foram recentemente divulgados os resultados de um estudo de experiência dos utentes, efectuado pela Associação de Defesa do Consumidor DECO, que contou com a colaboração da Faculdade de Medicina da Universidade de Lisboa, onde o Hospital de São Bernardo está identificado como um dos melhores hospitais do país ao nível do Internamento e Consultas.  Mais de 1.700 portugueses responderam às perguntas da DECO sobre as experiências hospitalares, o que permitiu à Associação de Defesa do Consumidor elaborar um relatório, concluindo que os hospitais públicos não são os preferidos dos portugueses. No lado oposto está o centro hospitalar do Barreiro e Montijo, tido por um dos piores a nível das urgências. 
Estudo da DECO coloco hospital no topo 

Mais de 1700 portugueses responderam às perguntas da DECO sobre as experiências hospitalares, o que permitiu à Associação de Defesa do Consumidor elaborar um relatório, concluindo que os hospitais públicos não são os preferidos dos portugueses.
No entanto, a DECO sublinha que as instituições hospitalares com nota mais reduzida “foram, ainda assim, bem avaliadas”.
“Todos os 42 hospitais estudados registaram mais de 74 por cento na apreciação global. Em síntese, os portugueses dão um voto de confiança aos seus hospitais, mas mantêm uma vigilância exigente", lê-se no relatório que também destaca que"esperas mais curtas e confortáveis, menos ruído, opções alimentares que vão ao encontro das preferências e necessidades dos doentes, e servidas a horas adequadas, assim como melhor comunicação com o hospital, são áreas prioritárias".
De acordo com o referido relatório, o que contribuiu para a avaliação positiva feita pelos utentes foi a “experiência proporcionada pelos profissionais de saúde e as condições dos hospitais”.

Os melhores hospitais... 
Assim, no que diz respeito a idas às Urgências, 95 por cento dos portugueses referiu que a sua melhor experiência teve lugar na CUF Infante Santo (Lisboa) e no Hospital de Angra do Heroísmo (Açores). Depois seguiram-se a CUF Descobertas (Lisboa), com 92 por cento das respostas, e o Hospital Ponta Delgada e o Hospital de Famalicão (90 por cento).
Quanto ao internamento, o prémio vai para o Hospital de São Bernardo, em Setúbal (98 por cento). A medalha de prata é entregue ao Hospital Curry Cabral, em Lisboa (96 por cento) e a de bronze ao Hospital dos SAMS, também em Lisboa (95 por cento). Já o Hospital de Beja reuniu 93 por cento das preferências, enquanto o Hospital Dr. José Almeida (Cascais) e o Hospital de Santo António (Porto) foram a melhor experiência para 92 por cento dos inquiridos.
Relativamente às consultas externas, a CUF Infante Santo (Lisboa) e o Hospital de São Bernardo (Setúbal) voltam a merecer a confiança dos utentes com 98 por cento dos votos. Seguem-se o Hospital Curry Cabral e o Hospital dos Lusíadas, ambos em Lisboa, com 96 por cento das preferências e o IPO do Porto e o Hospital do SAMS, em Lisboa, a recolherem 95 por cento dos votos.
Ou seja, em termos gerais, os portugueses tiveram as suas melhores experiências hospitalares na CUF Infante Santo, em Lisboa (98 por cento), no IPO do Porto (97 por cento), no Hospital Curry Cabral, em Lisboa (95 por cento), no Hospital do SAMS, em Lisboa (94 por cento) e no Hospital Dr. José Almeida, em Cascais (92 por cento). O Hospital de São Bernardo, em Setúbal, também é um dos "preferidos" dos portugueses, com 89 por cento das preferências.
Perante estes resultados o Conselho de Administração do Centro Hospitalar de Setúbal, presidido por Manuel Roque, endereça os parabéns a todos os colaboradores que “se esforçam dia-a-dia para propiciar aos utentes as melhores condições de atendimento”.

Barreiro e Montijo entre os piores do país 
Os hospitais com pior classificação em relação ao atendimento nas Urgências foram o de Faro e o de Santarém (67 por cento), seguidos pelos hospitais Barreiro-Montijo e S. José, este último em Lisboa (66 por cento), pelo Hospital S. Teotónio, em Viseu (63 por cento) e pelo Hospital Amadora-Sintra, em Lisboa (62 por cento).
No que diz respeito ao internamento, os utentes apontaram que as piores experiências foram vividas no Hospital Sousa Martins, na Guarda (82 por cento), no Hospital Beatriz Ângelo, em Loures (81 por cento), no Hospital de São Pedro, em Vila Real (78 por cento) e nos hospitais de São Sebastião, em Santa Maria da Feira, e Egas Moniz, em Lisboa (73 por cento).
As piores consultas externas tiveram lugar no Hospital de Angra do Heroísmo, nos Açores (80 por cento) no Hospital de S. Pedro, em Vila Real (78 por cento), nos hospitais de São Sebastião, em Santa Maria da Feira, e Egas Moniz, em Lisboa (73 por cento) e no Hospital de Vila Nova de Famalicão (69 por cento).
Para terminar, em termos gerais, o hospital que registou mais experiências menos boas foi o de São Pedro, em Vila Real (80 por cento), os hospitais Amadora-Sintra, em Lisboa, e o de Faro (78 por cento), o Hospital Egas Moniz, em Lisboa (76 por cento) e o Hospital São Sebastião, em Santa Maria da Feira (74 por cento).

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010