Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 12 de fevereiro de 2019

Estação do Pinhal Novo vai receber núcleo museológico

Câmara lança concurso público para iniciar as obras 

A Câmara de Palmela lançou concurso público para obras na antiga Estação de Pinhal Novo, tendo em vista a instalação do núcleo museológico dedicado aos ferroviários e à importância da ferrovia no contexto do desenvolvimento local. A intervenção, diz a autarquia, "decorrerá no átrio central e na gare, tem um valor base de 30 mil euros". O Contrato de Subconcessão de Uso Privativo Parcial do referido edifício foi celebrado entre a Câmara de Palmela e a IP Património – Administração e Gestão Imobiliária, no verão de 2017 mas só agora é que o projeto recebeu "luz verde" para avançar. 
Antiga estação vai ganhar nova vida 

O edifício da antiga estação ferroviária de Pinhal Novo irá acolher um núcleo museológico sobre a atividade ferroviária. Na altura da assinatura do contrato de subconcessão entre  o IP Património – Administração e Gestão Imobiliária e a autarquia, dizia-se que o museu abriria portas em Maio do ano passado. Um prazo que não foi cumprido.
Só agora, em Fevereiro deste ano, a autarquia lança o concurso público para as obras para o Núcleo Museológico dos Ferroviários. 
A intervenção "decorrerá no átrio central e na gare"e visa, explica a autarquia, "criar um percurso acessível a cidadãos com mobilidade condicionada delimitar o espaço visitável da gare 1, por razões de segurança que se prendem com a eletrificação da via férrea e criar um acesso para o alçado nascente do edifício, a partir da gare 1, para permitir a observação dos painéis de azulejos aí situados, que ficaram inacessíveis com a construção da nova estação ferroviária". 
Em Julho de 2017, aquando a apresentação publica do projeto, Álvaro Amaro, presidente da Câmara de Palmela, recordou o contexto da criação deste núcleo, integrado no Programa Museológico Municipal e "que reflete a importância deste meio de transporte e comunidade profissional na génese da vila de Pinhal Novo", disse o autarca. 
"Trata-se de um projeto que reflete trabalhos já iniciados há alguns anos pelo Museu Municipal – nomeadamente, a exposição Caminhos de ferro e ferroviários em Pinhal Novo e o livro Memórias de Ferroviários em Pinhal Novo - para a História da Vila e da Comunidade Ferroviária - que abre uma linha de investigação permanente em torno do tema", disse o autarca.
A abertura do espaço ao público, com uma exposição de longa duração, o estabelecimento de parcerias com a Fundação Museu Nacional Ferroviário e com o Centro Nacional de Documentação Ferroviária são os próximos passos perspetivados pela Câmara de Palmela para um dos espaços mais emblemáticos da vila de Pinhal Novo.
Na ocasião, Carlos Fernandes, presidente da  IP Património, destacou a iniciativa “pela importância que o setor ferroviário teve neste território”, lembrando que “tratar estes casos que são postos à disposição das pessoas é dar nova vida aos espaços”. Para Carlos Fernandes, “a vila de Pinhal Novo nasceu à volta do comboio, pois em 1930 vieram cinco mil pessoas ligadas ao setor ferroviário e esta cedência foi a melhor solução”.A estação de Pinhal Novo foi construída nos finais dos anos 30 do século XX. A Estação possui 23 painéis de azulejos datados de 1938, representando diversas paisagens do distrito de Setúbal.
Os temas centrais são da autoria de João Rodrigues – com base em fotografias de Manuel Giraldes da Silva –, a produção de Faiança Battistini de Maria de Portugal – Fábrica de Cerâmica de Lisboa.
A Estação recebeu, em 1946, o 2º Prémio no Concurso das Estações Floridas e diversos 1ºs Prémios, no Concurso das Estações bem cuidadas, ao longo dos anos 70.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010