Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2019

Caminhos da Arrábida voltam a fechar no Verão

Carros voltam a ficar na cidade na ida à praia. Autarquia reforça transporte público 

Este Verão, o acesso às praias da Arrábida, por viaturas particulares vai continuar impedido no troço entre Figueirinha e o Creiro, assim como o estacionamento na berma. Em contrapartida, diz a Câmara de Setúbal, "está previsto o melhoramento do acesso em modos de transportes suaves e alternativos, e melhoramento dos impedimentos de estacionamento nas bermas". A autarquia anunciou ainda que um novo passeio pedonal é criado num troço da estrada de acesso às praias da Arrábida, obra a começar em breve e enquadrada no plano de mobilidade segura e sustentável da Câmara Municipal para as zonas balneares de Setúbal. Estas são apenas algumas medidas previstas para esta este Verão, já que a autarquia sadina não pretende voltar atrás, mesmo depois de toda a contestação e manifestações contra o corte da estrada e parqueamento pago nas praias da Arrábida. Em Abril, vão ser implementados os Passes Metropolitanos e Passes de Família que podem ser usados nos transportes para as praias. 
Autarquia volta a tirar carros das praias da Arrábida 

A operação urbanística, um investimento camarário da ordem dos 150 mil euros, consiste na construção de um passeio pedonal com cerca de 600 metros na EN10-4, concretamente no troço compreendido entre o acesso à Praia de Albarquel e o restaurante “A Restinguinha”.
O novo passeio, a criar no sentido poente/nascente da estrada de acesso às praias da Arrábida, "confere uma maior atratividade àquela zona turística de lazer e, em simultâneo, acrescenta melhores condições de mobilidade e de segurança para os transeuntes", explica a Câmara de Setúbal em comunicado.
"A nova zona pedonal motiva a remoção dos rails metálicos de proteção atualmente existentes, substituídos nesta intervenção por uma solução mais contemporânea e com uma imagem mais atrativa, concretamente guardas e rail de segurança em madeira, com reforço metálico", diz o mesmo comunicado.
Os trabalhos, realizados por empreitada, incluem a implementação de um novo sistema de drenagem de águas pluviais, a colocação de sinalização rodoviária horizontal e vertical, a definição de uma área de paragem para autocarros e a criação de uma bolsa de estacionamento nas imediações do restaurante “A Restinguinha”.
Esta é uma das ações estruturantes da estratégia municipal “Arrábida Sem Carros”, implementada pela autarquia no verão de 2018 e que promove "uma mobilidade segura e sustentável às praias, com o objetivo é assegurar o acesso de todos, em condições de segurança e em respeito pela natureza, às zonas balneares", realça a autarquia.
O “Arrábida Sem Carros” contempla um conjunto de medidas para "debelar o problema crónico de congestionamento do trânsito e parqueamento nas estradas de acesso às praias, realidade que, a par dos constrangimentos, punha em risco a segurança e a qualidade do serviço de socorro", explica ainda a autarquia.
O município, através de decisões concertadas com outras entidades, limitou a circulação automóvel individual na EN10-4, contribuiu para o reforço do transporte público a partir da cidade e de Azeitão e entre as praias, com mais carreiras e de maior regularidade, e regulou o estacionamento.
A estes, entre outros investimentos programados, "acresce uma nova infraestrutura para acostagem de pequenas embarcações de recreio, de utilização permanente durante todo o ano, no Portinho da Arrábida, resultado de um investimento da autarquia superior a 150 mil euros", sublinha o município. 

Autarquia lança Passes Metropolitanos e Passes de Família
O modelo de acesso às praias foi apresentado ontem durante uma conferência sobre “Arrábida Reserva da Biosfera”, onde o Chefe de Divisão de Mobilidade e Transportes avançou que vai existir uma “melhoria da segurança rodoviária e acessibilidades através da colocação de impedimentos nas bermas para impedimento de estacionamento abusivo”, do mesmo modo, vai ser ordenado o estacionamento no Parque de Estacionamento do Creiro e Portinho da Arrábida”.
Os dados apurados pela autarquia indicam que no período de Verão, no acesso entre as praias, acabou-se com “cerca de 600 veículos estacionados nas bermas e uns 300 que ficavam parados no centro da via”. Contas feitas, de um troço com “grande possibilidade de acidentes, foram retirados 900 veículos particulares”.
Com isto não só se abriu caminho à circulação de pessoas a pé, como a viaturas de emergência. “Por indicação da protecção civil e forças de segurança soubemos que uma ambulância demorava três horas para ir socorrer alguém na praia e outras tantas para voltar”, sublinha a autarquia. 
Estes são dados, diz Carlos Rabaçal, responsável pela Obras Municipais, a comentar que “é preciso verificar o trabalho feito e o que é preciso fazer ainda”.
A medida que mais parece ser acarinhada é a aposta nos transportes públicos. No próximo mês de Abril vão ser implementados os Passes Metropolitanos e Passes de Família e, adianta a Câmara, que estes “podem ser usados no transporte para as praias”, entretanto os bus vai-vem “continua a ser gratuitos”.
Segundo a autarquia, das seis carreiras organizadas no Verão passado para as praias, foram transportadas 213 mil 923 pessoas, o que pode ser traduzido em cerca de 1200 viaturas em Agosto que não circularam no troço entre a Figueirinha e o Creiro.


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010