Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 10 de janeiro de 2019

Setúbal homenageou Luísa Todi esta quarta-feira

Cidade festejou os 266 anos da cantora lírica 

Luísa Todi foi homenageada esta quarta-feira,  numa evocação dos 266 anos do seu nascimento, cerimónia que incluiu deposição de flores na glorieta dedicada à cantora lírica setubalense. A comemoração do aniversário da artista setubalense, internacionalmente famosa durante o século XVIII, junto do monumento localizado na Avenida Luísa Todi, contou com uma homenagem da Câmara de Setúbal, com a presença vereador com o pelouro da Cultura, Pedro Pina, que depôs uma coroa de flores. “Setúbal tem a felicidade extraordinária de ter como filhos da terra figuras ilustres. Quando fazemos esta singela homenagem estamos a evidenciar o orgulho que sentimos por Luísa Todi ter aqui nascido”, sublinhou o autarca.
Cidade volta a lembrar cantora lírica 

Pedro Pina salientou que “continua a justificar-se a evocação desta mulher extraordinária, que cantou nos espaços mais impressionantes em todo o mundo e é considerada por muitos a melhor mezzo-soprano da história da música”.
O presidente da LASA – Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão, Francisco Borba, que também depôs uma coroa de flores, concorda com a continuidade da homenagem tendo em conta que, frisa, “Luísa Todi talvez tenha sido a pessoa que, no seu tempo, mais projetou o país e a cidade de Setúbal além-fronteiras”.
A cerimónia contou ainda com deposição de flores pelo presidente da União das Freguesias de Setúbal, Rui Canas, e por representantes da direção da Uniseti – Universidade Sénior de Setúbal, Maria do Carmo Branco, e do Centro de Estudos Bocageanos, Virgínia Costa.
Presentes na cerimónia para homenagear Luísa Todi estiveram ainda o presidente da Junta de Freguesia de São Sebastião, Nuno Costa, e a deputada da Assembleia Municipal de Setúbal Yolande Cloetens.
As comemorações dos 266 anos da cantora lírica, organizadas pela Câmara Municipal de Setúbal, prosseguem no dia 12 de Janeiro, às 21h30, com um concerto do Duo Passione, do tenor João Mendonza e de Carlos Barreto Xavier, ao piano, no Salão Nobre dos Paços do Concelho.
Luísa Rosa de Aguiar nasceu em Setúbal, na atual Rua da Brasileira, no Bairro do Troino, a 9 de Janeiro de 1753, estreando-se no mundo do espetáculo como atriz, em Lisboa, cidade para onde foi viver com os pais.
Após conhecer Francesco Saverio Todi, violinista de origem italiana, com quem veio a casar com apenas 16 anos, encetou uma carreira que a tornou a maior cantora lírica portuguesa de sempre, alcançando êxitos nas principais salas europeias, em Londres, Paris, Berlim, Turim, Varsóvia, Veneza, Viena e São Petersburgo.
Luísa Todi faleceu em Lisboa a 1 de Outubro de 1833, com 80 anos, cega, devido a uma doença que tinha desde nova.

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010