Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 12 de novembro de 2018

Bruno de Carvalho detido na GNR de Alcochete

O ex-presidente do Sporting foi detido por ordem do DIAP de Lisboa, tal como o líder da Juve Leo

O ex-presidente do Sporting, Bruno de Carvalho, foi detido este domingo no âmbito da investigação à invasão de Alcochete. O mesmo aconteceu a Nuno Mendes, conhecido por Mustafá, cabecilha da Juventude Leonina. São ambos suspeitos de envolvimento no caso da invasão da academia do Sporting em Alcochete. O antigo presidente do Sporting Clube de Portugal, de acordo com a TVI, encontra-se no posto da GNR de Alcochete, onde passou a noite e permanece antes de ser presente a juiz. Os dois novos arguidos do caso da Academia devem ser presentes ao tribunal do Barreiro esta terça-feira. São suspeitos de autoria moral do ataque. Neste momento há 38 arguidos em prisão preventiva. 

Ex-presidente foi detido este domingo 

O ex-presidente do Sporting, Bruno de Carvalho e Mustafá, um dos líderes da claque Juventude Leonina, foram este domingo detidos no âmbito da investigação da invasão à academia do clube, em Alcochete. Ambos serão presentes na terça-feira a um juiz de instrução criminal no Barreiro e responderão por terrorismo e autoria moral de crimes como ofensas à integridade física e sequestro.
A detenção de Bruno de Carvalho e de Mustafá foi também confirmada à agência Lusa pela Procuradoria-geral da República, indicando que os detidos "serão oportunamente presentes ao Juiz de Instrução Criminal para aplicação das medidas de coação".
"Ao abrigo do disposto no art.º 86.º, n.º 13, al. b), do Código de Processo Penal, confirma-se que foram efetuadas duas detenções no âmbito do inquérito relacionado com as agressões na Academia do SCP em Alcochete", refere a PGR em resposta à Lusa.
Uma outra fonte judicial disse que os mandatos de detenção foram emitidos pelo Departamento de Investigação e Ação Penal de Lisboa (DIAP) e que "decorreram buscas".
De acordo com a TVI, Bruno Carvalho está acusado de 56 crimes, que surgem após a investigação do ataque à Academia de Alcochete, que aconteceu no dia 15 de Maio.
Avança a mesma fonte que o mandado de detenção tem os seguintes crimes: Dois de dano com violência, 20 de sequestro, um de terrorismo, 12 de ofensa à integridade física qualificada, um de detenção de arma proibida e 20 de ameaça agravada.

Presente a juiz na terça-feira no Barreiro 
As buscas em Alvalade terminaram por volta das 21h20. Mustafá saiu acompanhado pela GNR. Já Bruno de Carvalho acompanhou as buscas feitas em sua casa e só mais tarde foi levado pelas autoridades.
De acordo com a CMTV foi encontrada droga durante as buscas à sede da Juve Leo, nomeadamente 20 gramas de cocaína e uma quantidade de haxixe ainda por apurar. Mustafá foi levado pela GNR após as buscas terem terminado para a Unidade de Intervenção da GNR na Pontinha. 
A habitação de Bruno de Carvalho também foi alvo de buscas, de onde foram levados vários objetos como computadores portáteis e tablets para serem analisados.
À saída de Alcochete, ao início da madrugada desta segunda-feira, José Preto, advogado de Bruno de Carvalho, avançou aos jornalistas que para já não se irá pronunciar sobre esta detenção, que em moldes extraordinários decorreu durante o fim-de-semana. No entanto, José Preto confirmou que as condições em que Bruno de Carvalho se encontra não são boas. "É evidente que não", pode ouvir-se. 

Ataque a Alcochete a 15 de Maio
A 15 de Maio deste ano, a equipa de futebol do Sporting foi atacada na Academia do clube, em Alcochete, por um grupo de cerca de 40 alegados adeptos encapuzados, que agrediram alguns jogadores, treinadores e 'staff'.
No dia dos acontecimentos, a GNR deteve 23 pessoas, tendo posteriormente efetuado mais detenções, estando atualmente em prisão preventiva 38 pessoas, entre as quais o antigo líder da claque Juventude Leonina Fernando Mendes.

Os 38 arguidos em prisão preventiva
Os 38 arguidos que aguardam julgamento em prisão preventiva são todos suspeitos da prática de diversos crimes, designadamente de terrorismo, ofensa à integridade física qualificada, ameaça agravada, sequestro e dano com violência.
Bruno de Carvalho, que à data dos acontecimentos liderava o clube, foi, entretanto, destituído em Assembleia-Geral e impedido de concorrer à presidência do clube, atualmente ocupada por Frederico Varandas.

Agência de Notícias



0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010