Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 28 de setembro de 2018

Pousada de Setúbal vai ter investimento de um milhão

Remodelação vai duplicar capacidade de alojamento

As Pousadas de Portugal anunciaram esta quinta-feira, um projecto para reabrir a Pousada de Setúbal no Forte de S. Filipe, que supõe um investimento de cerca de um milhão de euros. O projecto de renovação vai duplicar a capacidade dos quartos, com a ampliação total para 35 unidades, quando originalmente disponibilizava apenas 16. "Para garantir o pleno funcionamento desta unidade, o Pestana Hotel Group acrescentará 10 postos de trabalho aos 15 já estabelecidos que, por ocasião da suspensão da actividade de Pousada de Portugal, tinham sido reconduzidos para outras unidades da rede", acrescenta o comunicado da empresa.
Pousada volta a abrir em São Filipe 

A Pousada de Setúbal, cujo funcionamento se encontra suspenso desde 2014, vai receber obras de remodelação e ampliação para voltar a abrir ao público em 2020. O anúncio foi feito esta quinta-feira em Setúbal pelo Grupo Pestana, que tem a concessão da rede de Pousadas de Portugal e que, com a Enatur, vai investir cerca de um milhão de euros na intervenção.
Só a obra custa 750 mil euros à Enatur, empresa detida a 51 por cento pelo Turismo de Portugal e a 49 por cento pelo Grupo Pestana Pousadas. De acordo com a empresa, o edifício localizado no forte de São Filipe, em Setúbal, mais do que duplicará a sua capacidade, de 16 para 35 quartos. "É duas vezes mais do que o que aqui estava, com mais serviços e mais potencial de rentabilidade," realçou o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, durante a apresentação. "É um projeto que conheço e acarinho".
As intervenções, além de permitirem o aumento da capacidade, vão também reposicionar a receção do edifício e tornar o espaço acessível a pessoas com mobilidade reduzida. Está ainda prevista a construção de uma piscina e a reconfiguração do local do restaurante.
O projeto, que já se encontra viabilizado pela Direção Geral do Património Cultural, aguarda licenciamento da parte da Câmara de Setúbal, onde foi entregue em Março. Assim que o licenciamento seja concedido, o presidente das Pousadas de Portugal, Luís Castanheira Lopes, espera que a obra demore um ano a estar concluída. "No princípio de 2020, é aceitável", aponta o responsável.
Quando a Pousada reabrir, o grupo Pestana estima a criação de 10 novos postos de trabalho, a juntar aos 15 que se encontravam ao serviço do empreendimento aquando da suspensão de funcionamento e que ou tinham sido reposicionados pelo grupo Pestana noutras unidades ou rescindiram contrato entretanto.

Forte construído para defender a cidade  
A atividade da Pousada de Setúbal está suspensa há quatro anos devido a razões de segurança, relacionadas com a instabilidade da encosta onde se encontra implantado o edifício de origem militar e que está a ser consolidada pela autarquia sadina. 
A fortaleza de São Filipe foi construída no final do século XVI sob domínio filipino para a defesa de Setúbal e da foz do rio Sado.
No século XIX os edifícios localizados no interior da fortificação foram destruídos por um incêndio e, nos anos 60 do século passado, a estrutura foi adaptada à instalação de uma Pousada de Portugal. A partir de 2003, com a assinatura do contrato de concessão com o Estado, a gestão das Pousadas de Portugal passou para a esfera do Grupo Pestana.

Agência de Notícias 


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010