Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 13 de setembro de 2018

Alvalade, em Santiago do Cacém, viaja ao ano de 1510

Festa em Alvalade Sado nos 508 anos do seu foral manuelino

As ruas antigas de Alvalade Sado, em Santiago do Cacém, vão voltar a ser pequenas com o "Alvalade Medieval 2018", recriando o ambiente e a sociedade dos tempos medievais, lembrando a época da concessão do foral. Turistas e forasteiros cruzam-se e convivem nas ruas do centro histórico de Alvalade com as classes sociais da época, bem como pedintes, artesãos, cuspidores de fogo, gaiteiros, zaragateiros, trovadores, malabaristas, encantadores de serpentes entre outras figuras do imaginário medieval. "Uma atmosfera única condimentada com a música e as danças da época, teatro, os torneios de armas a pé e a cavalo, onde não faltarão também as iguarias e os manjares nas diversas tavernas e bancas da feira", diz a organização do evento. 
Reis voltam a Alvalade do Sado 


Uma viagem ao passado é a proposta que a iniciativa Alvalade Medieval faz a todos os que visitem a vila, no Concelho de Santiago do Cacém, nos dias 14, 15 a 16 de Setembro. A recriação histórica pretende assinalar os 508 anos da atribuição da Carta de Foral, que aconteceu a 20 de Setembro de 1510, pela mão do Rei D. Manuel I.
Os festejos abrem com o Chanceler del Rey D. Manuel I a ordenar, em nome de sua majestade, que se faça feira durante três dias em Alvalade. Em cortejo, trajados com rigor, sua Alteza e o seu séquito, assim como as diferentes classes da época, percorrem as ruas do burgo. No mercado dezenas de artesãos recriam ao vivo as profissões e ofícios, enquanto nas tabernas os cheiros e sabores de outros tempos se fazem sentir.
Arrojados cavaleiros batem-se em torneios para impressionar as donzelas, e conquistar honrarias do Rei. Os saltimbancos trazem música e animação, odaliscas dançam ao som de ritmos de terras distantes. Há cuspidores de fogo, acrobatas, encantadores de cobras e domadores de aves de rapina, lê-se a sina e adivinha-se o futuro, mendigos e leprosos procuram caridade.
Várias representações teatrais trazem às praças e ruas de Alvalade a vida na Idade Média, como a história do rocambolesco casamento de Maria Eugénia, que leva dois cavaleiros, à revelia do Bispo, a baterem-se num torneio a “Ferro e Fogo”.
O evento “Alvalade Medieval ” é uma aula de História ao vivo, único acontecimento do género no Litoral Alentejano e já cotado entre os cinco melhores do país, e que todos os anos leva muitos milhares de visitantes e turistas à histórica Vila de Alvalade Sado.
Virgílio Lança, Presidente da Associação Cultural Amigos de Alvalade, salienta que “esta é uma feira que só é possível realizar devido à forte adesão da população, que durante meses prepara trajes, decorações, sendo que cada um dá o seu contributo dentro do que lhe é possível”.
Esta é uma organização da Associação Cultural Amigos de Alvalade e conta com o apoio da população, entidades e associações locais.O evento Alvalade Medieval teve início em 2002 e recria as tradições, os hábitos e os costumes, conjugando cultura, património e turismo. Uma viagem que nos leva a outro tempo e nos dá a conhecer a História de Alvalade.
Numa organização da Associação Cultural Amigos de Alvalade, com o apoio da Câmara de Santiago do Cacém e da Junta de Freguesia de Alvalade.
Conheça o programa da iniciativa.

Agência de Notícias com Câmara de Santiago do Cacém 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010