Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 6 de agosto de 2018

Igreja Matriz de Santiago do Cacém integra roteiro turístico

1200 turistas passaram pelo momento nacional em Julho 

A Igreja Matriz de Santiago do Cacém recebeu mais de um milhar de visitantes desde a sua abertura há cerca de um mês, depois de dois anos encerrada. A Câmara de Santiago do Cacém assegura as despesas com uma funcionária que garante a abertura e fecho ao público, assim como a limpeza, da Igreja Matriz. Segundo o Padre Paulo Carmo esta colaboração com a autarquia “torna possível, em primeiro lugar, abrirmos a Igreja aos crentes mas também aos turistas que nos visitam”. No livro de visitas foram efetuados, neste mês de Julho, 1200 registos na sua maioria por estrangeiros, com destaque para os turistas de nacionalidade espanhola, francesa e inglesa, “fora os que não assinaram a sua presença”, salienta o Pároco.
Igreja matriz tem atraido turistas 


A Igreja Matriz de Santiago do Cacém, reabriu em Julho e vai fazer parte de um roteiro turístico religioso. O objetivo é valorizar o património local e dar a conhecer a história do concelho. A reabertura da Igreja - classificada como Monumento Nacional pela Direção Geral do Património Cultural - contou com o apoio do município de Santiago do Cacém e vai fazer parte de um roteiro que liga o centro histórico da cidade alentejana: da Igreja Matriz até à Capela das Almas, passando pela igreja da Misericórdia.
O pároco de Santiago do Cacém, Paulo do Carmo, explicou que a reabertura da Igreja - que durante dois anos só abria duas vezes por mês, por falta de funcionários - permite que “os crentes frequentem a igreja com maior regularidade e que os turistas visitem um dos espaços mais procurados no centro histórico da cidade, devido à sua riqueza patrimonial e religiosa”.
O projeto está a ser desenvolvido por 35 voluntários, a maioria crentes, que vão receber formação com o objetivo de “reabrir também a Igreja da Misericórdia e garantir o funcionamento da Igreja Matriz nos dias em que está fechada, aos domingos e segundas-feiras”, acrescentou o pároco.
Apesar de a Igreja já ter já recebido 1200 visitantes após o mês de reabertura - na maioria, turistas estrangeiros - o Museu de Arte Sacra integrado na Igreja vai permanecer fechado ao público porque, segundo explicou o padre, “é necessário reestruturar a sua organização, criar uma comissão de gestão, tratar das obras de arte e fazer o inventário das peças de índole religioso”.
A abertura do espaço está prevista até ao final do ano.
O Pároco avançou que outro dos intuitos é “criar um roteiro turístico que ligue a Igreja Matriz à Igreja da Misericórdia e à Capela das Almas”.
A Igreja Matriz de Santiago do Cacém foi classificada como Monumento Nacional em 1922. A sua origem pensa-se que remonta ao século XIII e crê-se ter sido encomendado pela princesa bizantina D. Vataça Lescaris, que segundo rezam as crónicas terá oferecido o ‘Santo Lenho’, pedaço da Cruz de Cristo, que hoje pode ser visto no Museu do Tesouro da Colegiada.
A funcionar de terça-feira a sábado das nove às 13 horas e das 14 às 17 horas, encerra de domingo a segunda-feira.

Agência de Notícias com Lusa 
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010