Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 13 de julho de 2018

Alcochete investe em melhores condições nas praias

Praias interditas a banhos mas acessíveis a todos 

A câmara municipal está empenhada em garantir que as populações de Alcochete e Samouco possam usufruir das melhores condições nas praias fluviais de Alcochete e Samouco e nesse sentido tem investido na monitorização da qualidade da água do rio Tejo. De acordo com informação da Agência Portuguesa do Ambiente, as praias estão desaconselhadas para banhos. A autarquia diz que existem duas realidades distintas, “uma praia com banho desaconselhado e uma interdição da praia, e no nosso caso concreto as praias não estão interditas", diz Fernando Pinto, presidente da autarquia que anunciou ainda o reforço da limpeza das duas praias, que decorre desde Junho. 
APA desaconselha banhos em Alcochete e Samouco 

De acordo com a lei, a entidade com competência para a identificação anual das águas balneares é a Agência Portuguesa do Ambiente, que com a colaboração das autarquias locaias e das entidades responsáveis por descargas no meio hídrico e no solo, identifica os locais com águas balneares.
No que respeita às praias dos Moinhos, em Alcochete, e Samouco classifica-as como praias desaconselhadas a banhos.
De acordo com informação da Agência Portuguesa do Ambiente, considerando a monitorização que tem vindo a ser realizada pela autarquia, e aplicada a norma de classificação com os valores dos últimos três anos (2015 a 2017), de acordo com a lei, para vários cenários temporais, verifica-se que a qualidade apresentada ainda não se revela satisfatória, principalmente no que respeita ao parâmetro E-Coli, verificando-se uma grande variação de valores, e numa análise 2015-2017 não se verificam melhorias nos resultados.
“Considerando o histórico das análises efetuadas desde 2015 a qualidade da água é má, existindo um período em que a qualidade da água foi aceitável, outro período em que foi excelente, mas na generalidade a água é má”, explica o presidente da câmara, Fernando Pinto.
“A câmara municipal está a cumprir o procedimento normal no que respeita à monitorização da qualidade das águas balneares, que se traduz na recolha de amostras de água, em diferentes períodos, com a periodicidade quinzenal e enviar para Agroleico Açores- Laboratório de Análises Químicas e Bacteriológicas, para que possamos reunir um histórico e remetê-lo à Agência Portuguesa do Ambiente”, acrescenta Fernando Pinto, que sublinha que: "Os primeiros resultados deste ano são excelentes e já foram enviados para a Agência Portuguesa do Ambiente".
O autarca adverte ainda que existem duas realidades distintas, “uma praia com banho desaconselhado e uma interdição da praia, e no nosso caso concreto as praias não estão interditas mas desaconselhadas as banhos”, complementando que a interdição da praia é da competência exclusiva do delegado de saúde.
Clique aqui para aceder aos quadros exemplificativos da aplicação da norma para classificação e ao histórico dos últimos anos
Atualmente não há nenhuma praia do Estuário do Tejo que seja aconselhável a banhos, uma situação que está também a ser acompanhada pela Quercus.

Autarquia empenhada na limpeza do areal das praias
A câmara está empenhada na limpeza das praias de Alcochete e do Samouco, e perante o grau de sujidade identificado e volume de lixo a ser recolhido, a autarquia considerou fundamental a contratação da empresa SUMA – Serviços Urbanos e Meio Ambiente, para assegurar a limpeza da praia dos Moinhos, em Alcochete, e da praia do Samouco.
A limpeza das praias fluviais de Alcochete e Samouco teve início após a realização do Festival Liberdade, que se realizou em Alcochete nos dias 15 e 16 de Junho, e depois da identificação no local pela empresa das reais necessidades de limpeza.
“A câmara municipal está a desenvolver um trabalho muito sério no que respeita à limpeza das praias, mas foi confrontada com duas situações que adiaram o início deste processo, relacionados com equipamento desgastado e recursos humanos praticamente inexistentes e foi neste sentido que tivemos de contratar a empresa SUMA”, diz Fernando Pinto.
“Neste momento deparamo-nos com outra situação pois a empresa não está a conseguir dar resposta perante o lixo encontrado nas praias e que aumenta com o fluxo das marés, mas estamos a tentar encontrar um plano alternativo ao plano inicialmente desenhado pela empresa e que contemplava um trabalho manual, e ainda esta semana uma nova máquina vai ser testada no sentido de acelerar o processo de limpeza”, informa o autarca.

Agência de Notícias com Câmara de Alcochete 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010