Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 22 de junho de 2018

Educação em congresso internacional em Setúbal

"Desenvolvimento social e económico passa, sempre, pela Educação"

A educação, as ciências da educação e o desenvolvimento dos indivíduos enquanto cidadãos estão em debate num congresso internacional a decorrer em Setúbal, com a participação de centenas de profissionais e investigadores do setor. Cerca de três centenas de pessoas marcaram presença na sessão de abertura do 6.º Congresso Internacional das Ciências da Educação e Desenvolvimento, realizada esta quinta-feira no Fórum Municipal Luísa Todi. O vice-presidente da Câmara Municipal, Manuel Pisco, sublinhou a importância do evento, cujos trabalhos decorrem até dia 23 no Fórum Luísa Todi e na Escola de Hotelaria e Turismo de Setúbal, uma vez que “o desenvolvimento social e económico passa, sempre, pela Educação”.
Congresso decorre até sábado no Forum Luísa Todi 


No decurso do congresso são debatidas várias temáticas com o objetivo de promover a reflexão sobre os atuais sistemas e técnicas de ensino, não apenas do ponto de vista educativo, mas também de formação dos cidadãos, ao longo do percurso de vida, desde a idade infantil até à sénior.
“Temos abordagens a temas novos na área da Educação, como é o caso da psicologia positiva”, frisou Leandro Almeida, presidente do congresso, catedrático de psicologia educativa na Universidade do Minho.
O congresso internacional realiza-se desde 2013, tendo sido criado em Espanha, por iniciativa da Universidade de Granada. Nesta primeira edição do evento fora do território espanhol, a organização foi partilhada com a Universidade do Minho, contando com vários apoios, entre os quais o da Câmara  de Setúbal.
“É uma honra contar com Setúbal como a primeira cidade portuguesa a acolher este congresso internacional”, frisou Gina Lemos, presidente da comissão organizadora.
A investigadora da Universidade do Minho espera que deste evento resultem contributos concretos que permitam potenciar “uma educação inclusiva e ao longo da vida”, considerando ser indissociável o facto de que uma pessoa,“quando tem acesso a uma educação de qualidade, tem a possibilidade de contribuir para uma sociedade melhor”.
A importância da Educação numa sociedade desenvolvida, em particular, uma Educação eficiente, inclusiva de toda a população e não apenas circunscrita a determinados meios, estratos sociais e períodos da vida dos indivíduos, foi a tónica dominante na maioria das intervenções da sessão de abertura do congresso.
Leandro Almeida foi incisivo sobre a realidade atual da formação dos cidadãos. “A Educação nos nossos dias não se confina à família e às escolas”, acrescentando que os objetivos, quer do congresso a que preside, quer da própria Educação, “não são fáceis, mas, nesta área, a via mais fácil também não pode ser opção”.

Inclusão e Educação 
Já o vereador Manuel Pisco observou que “mais facilmente se induzem comportamentos através de formas difusas, de cariz social, do que através da Educação”, alertando que “o ritmo dos tempos impede que as famílias sejam a primeira célula educativa das crianças. As crianças, muitas vezes, não são levadas à escola para aprender. São simplesmente deixadas nas escolas”.
O vice-presidente da Câmara de Setúbal salientou, igualmente, a necessidade de “pensar na revalorização da função educativa, em particular dos seus agentes, os docentes”.
O autarca enalteceu, ainda, o facto de um congresso desta natureza se realizar em Setúbal, evento que enriquece a cidade, mas que também resulta do “reconhecimento do que a Câmara Municipal tem feito em matéria de Educação e de Inclusão”, nomeando projetos sadinos vincados pelo êxito, caso de o Nosso Bairro, Nossa Cidade.
Amanda Clinton, doutorada na área da Psicologia e Psicologia Escolar e diretora da Associação Americana de Psicologia, é uma das conferencistas do congresso, evento do qual espera “poder usar os conhecimentos partilhados logo que regressar aos Estados Unidos, daqui a poucos dias”.
A sessão de abertura, na qual também marcaram presença no painel a presidente do congresso Maria de la Paz Bermudez, da Universidade de Granada, e o presidente da Comissão Científica do evento, Luís Peixoto, igualmente presidente do ISPA – Instituto Universitário, contou, ainda, com a leitura de uma mensagem deixada pelo secretário de Estado da Educação, João Costa.
“Quando falamos de inclusão, falamos de um sistema educativo para todos, sem exceção”, foi um dos pensamentos que o secretário de Estado deixou na mensagem que pediu para ser partilhada na sessão de abertura e na qual sublinhou os esforços desenvolvidos pelo Governo no sentido de conseguir que a formação dos cidadãos seja o mais abrangente e completa possível.
O 6.º Congresso Internacional das Ciências Educativas e Desenvolvimento reúne académicos, profissionais e investigadores em áreas como psicologia, pedagogia, psicopedagogia, educação social, educação de adultos, formação profissional, trabalho social, sociologia e formação de professores, entre outras.
Destina-se, igualmente, a professores, educadores, estudantes, gestores e diretores escolares de todos os níveis do sistema educativo formal e de contextos informais de aprendizagem e educação.
Além do extenso programa de conferências e simpósios, num total de perto de duas centenas de sessões agendadas, o congresso internacional inclui um programa de atividades para os oradores, com visitas à Serra da Arrábida, ao Moinho de Maré da Mourisca e a Azeitão, bem como um passeio a bordo da embarcação municipal Maravilha do Sado.

Agência de Notícias com Câmara de Setúbal 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010