Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 23 de maio de 2018

Sesimbra já tem Hortas Solidárias em Sampaio

Horta terá um pomar de experimentação com espécies autóctones

Já estão a funcionar as Hortas Solidárias de Sampaio, em Sesimbra. As hortas localizam-se numa faixa de terreno do município, junto à Escola Secundária, e estão divididas em 21 talhões com 70 metros quadrados, dois canteiros preparados para pessoas com mobilidade reduzida, e um conjunto de equipamentos de apoio, entre os quais sanitários, um abrigo para ferramentas, ecopontos, zona de compostagem, estacionamento para bicicletas, iluminação e pontos de água, que será retirada de um poço existente no terreno. O presidente da Câmara de Sesimbra afirmou que "está em perspetiva o aumento do número de talhões nas Hortas de Sampaio, e o alargamento do projeto a outras zonas do concelho", reforçando que «para além da perspetiva solidária, promove "a alteração de comportamentos, a vivência social e o regresso ao trabalho da terra", sublinhou Francisco Jesus.
Hortas Solidárias foram inauguradas este mês em Sampaio  

"Dou muita importância a este tipo de projetos. Espero que vocês, que são os beneficiários, tenham a consciência do quanto isto é importante, porque lhes proporciona um bocadinho de terra perto da vossa casa para virem 'esgravatar', aprender uma nova atividade, conviver uns com os outros, e comer de forma mais saudável. Desfrutem e usufruam", disse Elizete Jardim, diretora regional da Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, na abertura da cerimónia de inauguração das Hortas Solidárias de Sampaio. 
A importância das hortas foi também sublinhada por Francisco Jesus, presidente da Câmara de Sesimbra. "Quero enaltecer todos os que se envolveram na criação das hortas solidárias, que começaram na Quinta do Conde, e que se concretizaram muito por força do arquiteto Augusto Pólvora", referiu o autarca.
No local, explica a Câmara de Sesimbra, "existirá ainda um pomar de experimentação com espécies autóctones, que servirá de apoio às diversas formações que a autarquia e a Junta de Freguesia promovem, relacionadas com a ruralidade que, ao mesmo tempo, será uma salvaguarda de espécies locais como a Maçã Camoesa, a Maçã Branca, a Maçã Cunha e a Uva Santa Isabel".
Estas hortas foram idealizadas "para um funcionamento em modo biológico, pelo que contam, por exemplo, com um “hotel de insetos”, composto por uma caixa construída com vários materiais que atraem insetos que farão aí os seus abrigos, de forma a ajudar à polinização das plantas e ao controlo de pragas", diz a autarquia.
Para além dos equipamentos associados às hortas, numa zona de sombra serão colocadas mesas e bancos para criar um espaço de descanso, convívio e lazer.
Este projeto surge na sequência da "experiência positiva das Hortas Solidárias da Quinta do Conde, e resulta de uma parceria entre a Câmara Municipal, Junta de Freguesia do Castelo, Cercizimbra, Associação Colher para Semear e Escola Secundária de Sampaio", conclui a autarquia de Sesimbra.
A iniciativa contou ainda com a presença de Manuel Meireles, delegado regional da Direção Regional de Agricultura e Pescas de Lisboa e Vale do Tejo, do vereador Carlos Silva, dos presidentes das juntas de freguesia do Castelo e Quinta do Conde, Maria Gomes e Vítor Antunes, e dos hortelãos.

Agência de Notícias com Câmara de Sesimbra 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010