Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 23 de março de 2018

Seat produz em Palmela cerca de 7,2% dos veículos

Autoeuropa produz mais de 33 mil "Alhambra" vendidos em todo o mundo

A Seat produziu em 2017 na Autoeuropa, em Palmela, 33 mil 638 viaturas do modelo “Alhambra”, vendido em todo o mundo, e que corresponde a cerca de 7,2 por cento do número total de carros que a marca espanhola vendeu. “É um modelo em que fazemos muito dinheiro”, sublinhou o presidente da Seat, Luca de Meo, durante a conferência de imprensa, em Madrid, onde anunciou que a empresa lucrou 281 milhões de euros em 2017, um aumento de 21,3 por cento face a 2016. Luca de Meo manifestou-se “muito satisfeito” com a produção na fábrica da Autoeuropa e assegurou que “não há planos para descontinuar” o modelo de gama alta “Alhambra”. O presidente da construtora de automóveis reconheceu que uma decisão deste tipo também depende da opinião da Volkswagen, que lidera o grupo a que a Seat pertence e é a dona da Autoeuropa, em Palmela.
O topo de gama da Seat é produzido em Palmela 

O “Alhambra” é um monovolume que foi posto à venda em 1996, tendo sido fabricados no ano passado 33 mil 638 unidades desse modelo, com apenas 275 a serem vendidos em Portugal.
“Em poucos anos, convertemos a Seat numa marca relevante para uma ampla maioria dos clientes europeus”, sublinhou Luca de Meo durante a conferência de imprensa.
O lucro, depois de impostos, de 281 milhões de euros, significa um aumento de 21,3 por cento face a 2016, sem contar com o efeito extraordinário da venda da filial VW Finance à Volkswagen AG.
A empresa teve um volume de negócios de 9.552 milhões de euros em 2017, mais 11,1 por cento em relação ao exercício anterior e um crescimento de quase 50 por cento na faturação desde 2013.
A aceleração das vendas levou à entrega de um total de 468.400 veículos no ano passado, o número mais elevado desde 2001.
Luca de Meo sublinhou que chegou o momento da marca olhar para o futuro e anunciou o lançamento de “um automóvel novo a cada seis meses até ao ano 2020” e revelou que “2020 será o ano da eletrificação na Seat com o lançamento de uma versão híbrida Plug-in do Leon”.
Segundo a empresa, o primeiro veículo elétrico da Seat chegará ao mercado com um “preço competitivo”, contará com uma autonomia de 500 quilómetros e terá os sistemas de “conectividade e de ‘infotainment’ [informação e entretenimento] mais avançados do mercado”.
A marca vendeu 8.200 automóveis de todos os modelos em 2017 em Portugal, país onde tem uma rede de 28 concessionários e 50 pontos de venda.
A Seat é uma das empresas do Grupo Volkswagen em Portugal, a par da Autoeuropa, Autovision, VW Financial Services e MAN.

Agência de Notícias com Lusa 
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010