Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 16 de março de 2018

Donos do Forum Montijo e Alegro de Setúbal investem

Immochan deve investir 120 milhões em dois novos projetos imobiliários na Grande Lisboa

A Immochan, dona dos centros comerciais Alegro, em Setúbal, e que recentemente comprou os Fórum Montijo e Sintra, vai investir um valor próximo de 120 milhões de euros no desenvolvimento de dois novos centros comerciais integrados, na região de Lisboa e Vale do Tejo. A estimativa foi avançada pelo diretor geral da Immochan Portugal, Mário Costa, num encontro com jornalistas. “Em cinco anos poderemos ter mais dois ativos importantes desenvolvidos de raiz na Grande Lisboa. São projetos que integram retalho com serviços, novas tendências de mercado”, diz o responsável. Os dois projetos ainda não estão fechados e decorrem conversações com as autoridades locais, devendo começar a avançar dentro de um ano a ano e meio. Mas o certo é que ficarão nos concelhos à volta da capital e poderão contar com novas componentes além da comercial e da restauração, como as de habitação, escritórios ou hotelaria. Um desses novos centro comerciais deverá situar-se no distrito de Setúbal. 
Empresa quer melhorar o Forum Montijo 

A Immochan investiu 411 milhões para comprar estes três activos ao fundo norte-americano Blackstone. A empresa já detém em Portugal os centros comerciais Alegro Alfragide e Alegro Setúbal.
A estes 411 milhões de euros é preciso acrescentar mais dois a três milhões que vão ser investidos nos próximos dois anos para "melhoramentos e reformulações" dos três espaços comerciais, revelou o director-geral da Immochan Portugal, Mário Costa. Somente após a conclusão destes "melhoramentos e reformulações" é que a Immochan vai tomar uma decisão sobre se os centros comerciais passam a chamar-se Alegro ou se vão manter os seus nomes actuais.
"Comprámos estes activos com uma perspectiva de longo prazo. Não somos um fundo de investimento, nem somos uma entidade financeira", garantiu o responsável quando questionado se a Immochan comprou estes activos para os vender mais tarde.
A aposta no triângulo Setúbal, Montijo e Lisboa é justificada pelo facto de todos os indicadores económicos estarem em crescimento no país e por ser esta a área “onde as coisas mais acontecem”,  impulsionadas pelo turismo e pelos eventos. É um "investimento muito interessante numa região conhecida e dominada por nós", afirma o homem forte do grupo.
Sobre o Forum Montijo, a empresa aponta que esta região vai assitir a um "crescimento do mercado imobiliário" derivado dos "efeitos migratórios devido ao desenvolvimento de Lisboa". A região localizada no distrito de Setúbal,  também vai crescer beneficiada pelo novo aeroporto de Lisboa, projectado para a base aérea do Montijo. A uma distância de 20 minutos do Forum Montijo, vivem mais de meio milhão de habitantes, destaca a Immochan. Será a âncora em torno da qual poderão desenvolver-se projetos integrando a componente de escritórios ou ligadas a parques empresariais.
Outras mais-valias destes activos são o tráfego de 19,5 milhões de visitantes anuais e o facto de terem uma taxa de ocupação actual de 99,5 por cento nas suas lojas.

Empresa quer construir centros comerciais de raiz na região 
Mas ainda há espaço para mais centros comerciais na grande Lisboa? A Immochan acredita que sim e aponta que é nesta região que estão concentrados 37 por cento do PIB português e 29 por cento do emprego total do país.
"Os indicadores económicos da região de Lisboa estão em crescimento já há vários anos. É uma cidade cada vez mais de destino para eventos internacionais. O turismo tem tido uma grande repercussão nos últimos anos. E as oportunidades de investimento, quer devido ao turismo, quer devido a uma nova projecção de Portugal no mundo, tornou-se um destino de investimentos bastante interessante", defendeu Mário Costa.
Mas a Immochan não quer ficar por aqui e quer continuar a investir em Portugal nos próximos cinco anos, mais concretamente na região da grande Lisboa.
"Temos em agenda alguns novos desenvolvimentos de raiz. Falta fazer trabalho com as autarquias e entidades para desenvolver estes projectos", afirmou Mário Costa esta quarta-feira, num encontro com jornalistas.
Mário Costa não revelou pormenores sobre os espaços, tendo apenas adiantado que as respetivas obras poderão iniciar-se dentro de cinco anos.
O líder da Immochan Portugal adiantou que irão ser "dois activos importantes na região de Lisboa". Estes projectos podem incluir, além do espaço comercial, escritórios e habitação. 
“A Immochan já não é a imobiliária comercial, mas uma empresa que quer estar em toda a cadeia de integração das várias atividades numa perspetiva de longo prazo”, explicou o gestor, lembrando que vai responder às novas tendências de mercado, através da diversificação imobiliária (multiusos e funcionalidades), da inovação, do lazer e do envolvimento e proximidade com a comunidade local.
De referir que a Immochan, que tem mais de 40 anos, está presente em 13 países e detém 400 centros comerciais em todo o mundo, que representam quatro milhões de Área Bruta Locável.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010