Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

Palmela promete 'verdadeiro' regresso ao passado

Vila prepara-se para regressar a 1482 e à Ordem de Santiago 

Se é dado a festivais medievais, anote na sua agenda a próxima sexta-feira, sábado e domingo. São os dias da terceira edição da Feira Medieval de Palmela. "Com a instalação definitiva da Ordem de Santiago no Castelo de Palmela como tema, a Feira volta a crescer, este ano, para acolher feirantes e visitantes, integrando a área do Castelo, a zona do arrabalde do Centro Histórico e o Parque Venâncio Ribeiro da Costa", informa o município através de um comunicado. A entrada para o festival, qualquer um dos dias, tem um custo de 2 euros e 50. Se quiser ir nos três dias, poderá comprar um bilhete único por cinco euros. É ainda possível alugar trajes medievais.

Castelo e Centro Histórico de Palmela recebem feira medieval 

De 23 a 25 de setembro, Palmela vai realizar uma Feira Medieval, convidando assim os visitantes a uma viagem no tempo até ao ano de 1482, quando a sede da Ordem de Santiago foi transferida para o convento de Palmela, situado no interior das muralhas do Castelo. A chegada e instalação dos freires na vila é o tema que a 3ª FeiraMedieval em Palmela vai abordar, envolvendo a comunidade e o público num episódio, que marcaria profundamente a identidade cultural do Concelho e da região nos séculos seguintes.
Ao longo do recinto, que abrange toda a área do Castelo de Palmela, a zona do arrabalde do Centro Histórico e o Parque Venâncio Ribeiro da Costa, o visitante poderá contactar com feirantes, artesão, animadores e um programa com muitas atividades (especialmente vocacionadas para o público infantil), música, torneios, artes de rua, gastronomia, dança aérea e danças antigas, combates e demonstrações de armas, jograis, falcoaria, acampamentos temáticos, artesanato e mercado medieval.
Avança ainda o município que, tal como o recinto, o horário de funcionamento da feira também foi alargado: sexta-feira, das 17 à meia-noite e no sábado e domingo, entre as 11 e a meia-noite.
"Inspirados pelas histórias e pelas culturas que se cruzaram no coração da vila, ao longo dos séculos, estes três dias de festa convidam os visitantes a viver um ambiente de alegria, com um vasto programa de animação, recheado de música, dança, torneios, espetáculos de fogo e animação permanente, com acampamentos temáticos e itinerante, com teatro e artes de rua", assim é prometido pela organização, a cargo da Câmara de Palmela. 
Destaque na programação para os desfiles no Centro Histórico de Palmela, que marcam as tardes do fim de semana, e um desfile noturno na sexta-feira, no interior do recinto, que assinala a chegada dos freires-cavaleiros a Palmela.
As entradas estão à venda no local, e têm o valor de cinco euros para os três dias e de 2,50 euros só por um dia, e são trocadas por uma pulseira para facilitar entradas e saídas do recinto. As entradas podem ser adquiridas junto ao Posto de Turismo, no Castelo de Palmela; na Biblioteca Municipal do Pinhal Novo ou da Casa Mãe da Rota de Vinhos, em Palmela.

A história da Ordem de Santiago
A cabeça da Ordem de Santiago estava em Alcácer do Sal desde inícios do século XIV.
O Infante D. João, filho D. João I, administrador da ordem (1418-1442), reconheceu a importância de aproximar a sede da milícia de Lisboa e entendeu que o castelo de Palmela era o lugar ideal, quer pela sua localização cimeira e adequada a uma ordem militar, quer pelo facto de existir amplo espaço para a construção conventual dentro das muralhas.
A obra da igreja e do convento inicia-se a 5 de Maio de 1443, sendo então mestre o Infante D. Diogo, filho do Infante D. João (1442-1443).
Os trabalhos prolongam-se por quatro décadas, sobretudo pelas vicissitudes político-militares do reino, nomeadamente a guerra com Castela.
Assim, o avanço da obra atravessa o mestrado do Infante D. Fernando (1444-1470), filho de D. Duarte, o mestrado de D. João, filho do Infante D. Fernando (1470-1472) e termina à época do mestrado do príncipe D. João, o Príncipe Perfeito, filho de D. Afonso V (1472-1492).
A 26 de Outubro de 1482, os freires passam de Alcácer do Sal para o convento de Palmela.
Nesse mesmo dia, os freires rezaram na Igreja de Santiago as primeiras matinas.
A presença da sede da Ordem de Santiago em Palmela manteve-se até à sua extinção, no século XIX.





0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010