Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Bocage debatido para a posterioridade em Setúbal

"Bocage, infelizmente, está mais ausente dos programas educativos"

A vida e obra de Bocage foi revista e reinterpretada através dos mais diferentes ângulos académicos durante o congresso internacional de três dias que terminou ontem, no Fórum Municipal Luísa Todi, em Setúbal. “O mito consolida-se. Analisou-se Bocage sob os mais variados aspetos”, resumiu Daniel Pires, presidente dos Centros de Estudos Bocageanos e membro da Comissão Científica das Comemorações dos 250 Anos do Nascimento de Bocage, programa municipal a decorrer desde Setembro de 2015 e que agora está a chegar ao fim.
Especialistas e investigadores falaram sobre Bocage 

O investigador bocagiano anunciou que “as atas do congresso serão publicadas em breve”, para que as cerca de quatro dezenas de comunicações proferidas contribuam para a perpetuação da memória do poeta setubalense.
O Congresso Internacional “Bocage e as Luzes do Século XVIII” garante, ao vereador da Cultura da Câmara Municipal de Setúbal, Pedro Pina, a “certeza de que o que se discutiu vai permitir a continuação do debate sobre Bocage durante, certamente, muito tempo”.
O autarca salientou, igualmente, que “trazer à cidade de Setúbal os mais renomados académicos e estudiosos que dedicam o seu labor investigativo ao mais amado, respeitado e controvertido poeta nacional foi uma iniciativa notável”.
Além de Daniel Pires, o congresso de dimensão internacional contou com intervenções de intelectuais e especialistas como Viriato Soromenho Marques, Miguel Real, Ernesto Rodrigues, Carlos Fiolhais e Mário Vieira de Carvalho.
A sessão de encerramento do congresso, realizada ao final da manhã desta quarta-feira, contou ainda com a participação da presidente do Instituto Camões, Ana Paula Laborinho, para quem “Bocage, infelizmente, está mais ausente dos programas educativos do que nós gostaríamos”.
Ana Paula Laborinho garantiu, ainda, que “este importantíssimo congresso ajudará, certamente, a colmatar alguma falta de expressão que Bocage tem atualmente no nosso país”.

Comemorações terminam domingo 

O congresso “Bocage e as Luzes do Século XVIII”, organizado pela Câmara de Setúbal, o Centro de Estudos Bocageanos e a Liga dos Amigos de Setúbal e Azeitão, representa o culminar do programa de um ano de Comemorações dos 250 Anos do Nascimento de Bocage.
As comemorações ainda reservam mais iniciativas, nomeadamente até domingo e com particular incidência a 15 de setembro, feriado municipal em que Setúbal assinala o Dia de Bocage e a da Cidade.
Já em jeito de balanço das comemorações, Daniel Pires, membro da Comissão Científica, não dúvida que “decorreram com inequívoco êxito”, em que “a vida e obra de Bocage foi claramente reforçada, por exemplo com o lançamento de seis obras sobre o poeta, a publicação da sua obra completa pela Casa da Moeda e ainda uma publicação em braile”.

 Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010