Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Homem força a mulher a andar de trela no Seixal

Vítima tinha de andar nua, de gatas e era tratada como um cão

Uma mulher, residente em Cruz de Pau, no Seixal, foi obrigada pelo marido de 62 anos a andar de trela durante dois anos. Um pintor de 62 anos, que se chamava a si próprio Mohamed Abdulah, obrigou a mulher aos atos mais humilhantes, forçando-a a andar nua e a imitar uma cadela com uma trela metálica presa ao pescoço. Está agora a ser julgado no tribunal do Seixal pelos crimes de violência doméstica, violação, gravações e fotografias ilícitas, e ainda posse de arma proibida. Segundo a acusação do Ministério Público, o pintor sujeitou a própria companheira, entre o mês de Outubro de 2013 e a data da sua prisão, em Setembro do ano passado. 
Tribunal do Seixal está a julgar homem acusado de mutilar a mulher 

De acordo com o Correio da Manhã, foi apenas no dia 10 de Setembro de 2015 que a mulher conseguiu escapar às violentas torturas físicas e psicológicas de Mohamed Abdulah. Depois de ter sido mutilada com um punhal na vagina, a vítima conseguiu escapar e deslocar-se a uma esquadra da PSP para apresentar uma queixa. Na altura, a mulher apresentava escoriações em todo o corpo e palavras ofensivas escritas no corpo, às mãos do agressor.
O agressor, quando soube que a mulher ia apresentar queixa, fugiu mas acabou por se entregar às autoridades dois dias depois. Foi apresentado a um juiz e ficou a aguardar julgamento em prisão preventiva.
Está agora a ser julgado no tribunal do Seixal pelos crimes de violência doméstica, violação, gravações e fotografias ilícitas, e ainda posse de arma proibida. Segundo a acusação do Ministério Público, o pintor sujeitou a própria companheira, entre o mês de outubro de 2013 e a data da sua prisão, a várias sevícias. Além de fazer a mulher andar de gatas com trela, insultava-a com expressões como "Queres cagar? Levo-te ao jardim." A vítima era ainda obrigada pelo marido a escrever no corpo com uma caneta: "Sou uma p*ta, e f**o com todos!". Foram dois anos de sujeição a crimes graves entre quatro paredes, que podem agora levar à condenação do agressor a uma pena pesada.


1 comentários:

Maria Helena Gonçalves disse...

Isto até custa a acreditar, grande monstro, essa mer.. ambulante tem que ter um grande castigo! Sinceramente!

14 de julho de 2016 às 18:51

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010