Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Ministra do Mar visitou Porto de Sesimbra esta semana

Ministra espera manter quota de pesca da sardinha

A ministra do Mar, Ana Paula Vitorino, admitiu, em Sesimbra, a manutenção das quotas de pesca da sardinha na costa portuguesa, mas advertiu que a decisão só será tomada depois de uma avaliação dos "stocks" em águas portuguesas e espanholas. "Dentro de pouco tempo teremos notícias que esperamos que sejam boas", acrescentou a governante, depois de lembrar que a expectativa inicial era a de uma redução das quotas de pesca da sardinha. Segundo Ana Paula Vitorino, que falava aos jornalistas durante uma visita para dar a conhecer ao diretor-geral europeu dos Assuntos Marítimos e das Pescas, João Aguiar Machado, o porto de pesca de Sesimbra, já "existe alguma recuperação (dos `stocks´ de sardinha) a nível na costa portuguesa", mas é preciso avaliar também os resultados de Espanha.
Ministra do Mar quer manter cota da sardinha em Portugal 

"Só depois de se confrontarem os dados científicos sobre aquilo que se passa nas águas portuguesas e nas águas espanholas é que se poderá fixar a quota de pesca da sardinha para este ano", disse, lembrando que há um período de defeso, em Janeiro e Fevereiro, que foi previamente acordado com as autoridades espanholas, em Dezembro.
Na visita ao porto de de pesca de Sesimbra, Ana Paula Vitorino defendeu também a necessidade de se melhorar o acompanhamento científico da evolução dos "stocks" para facilitar as negociações com a União Europeia.
"Só tendo uma boa fundamentação científica relativamente à qualidade dos nossos `stocks´ é que conseguimos negociar quer ao nível da Comissão Europeia, quer ao nível das quotas que estão sujeitas a controlo, mas que não são definidas por Bruxelas, como é o caso da sardinha", justificou.
Embora reconheça a importância da sardinha, espécie muito apreciada pelos portugueses, Ana Paula Vitorino afirmou que o Governo pretende reforçar as campanhas para a valorização de outras espécies como o carapau e cavala, que considerou muito desvalorizadas face às características que apresentam, quer do ponto de vista nutritivo, quer do ponto de vista da saúde.
"O caso da cavala é um caso de crescimento notável, que aqui há uns anos quase não era utilizada, em que foram feitas campanhas, não só de divulgação para a sua utilização como produtos `gourmet´, mas também em termos da indústria conserveira. E estamos a ter um crescimento da venda e do consumo da cavala. Gostaríamos de fazer o mesmo com outras espécies, nomeadamente com o carapau", disse a ministra.

Sesimbra como um bom exemplo na área das pescas
A comitiva, que integrou responsáveis pela Administração dos Portos de Setúbal e Sesimbra, Docapesca, autoridade marítima, Associação de Armadores de Pesca do Centro e Sul, e os presidentes da Câmara Municipal e Assembleia Municipal de Sesimbra, percorreu as instalações do Portos de Setúbal e Sesimbra, lota da Docapesca e ArtesanalPesca, tendo ficado a par de projetos concretizados nos últimos anos pelas várias entidades, os quais foram elogiados por Ana Paula Vitorino.
"Estes investimentos mostram bem a capacidade de trabalho, o esforço de modernização e a aposta no desenvolvimento do setor", sublinhou a titular na pasta do mar, que classificou Sesimbra como um bom exemplo na área das pescas, "porque tem sabido conciliar a tradição da pesca artesanal com a sustentabilidade dos recursos".
A ministra revelou ainda que o Governo pretende implementar no currículo escolar um programa de literacia oceânica, e que vai reforçar a verba na investigação, para que as decisões sobre as quotas pesqueiras sejam tomadas com maior consistência, especialmente no que diz respeito à sardinha.
Esta opinião foi corroborada por João Aguiar Machado, que considerou "fundamental manter o equilíbrio entre as necessidades do setor e os recursos", sublinhou o diretor-geral dos Assuntos Marítimos e das Pescas da União Europeia. 

Governo conhece iniciativas da Câmara 
Durante a visita os responsáveis pelo setor das pescas ficaram ainda por dentro de alguns projetos dinamizados pela Câmara de Sesimbra na preservação da identidade local, muito associada ao mar. "A pesca tem uma grande importância na economia do concelho, e nesse âmbito, Sesimbra tem vindo a desenvolver diversas medidas com vista à preservação da identidade marítima, de que são exemplo a requalificação do mercado do peixe, a instalação do Museu Marítimo na Fortaleza de Santiago, e a campanha Sesimbra é Peixe", afirmou o presidente da Câmara de Sesimbra, Augusto Pólvora.
O autarca expressou ainda a apreensão da comunidade piscatória em relação a diversas matérias, e entregou à ministra um documento no qual o município se mostra preocupado pelo facto da Variante ao Porto de Sesimbra continuar a “marcar passo”, apesar de ter sido inscrita no conjunto das Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado, aprovado pelo anterior Governo, sustentando que tal decisão ignora o peso do Porto de Sesimbra no contexto nacional e regional.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010