Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 24 de dezembro de 2015

Barreiro formaliza compra de moinho de maré em Alburrica

Câmara investe 216 mil euros para recuperar património moageiro 

A Câmara do Barreiro assinou a escritura para a compra de quatro prédios e o moinho de maré grande, na zona histórica de Alburrica, num investimento de 216 mil euros. A decisão de comprar o moinho grande de maré e os prédios, agora concretizada, foi aprovada pelo executivo municipal, liderado por Carlos Humberto, por unanimidade em Julho deste ano. O interesse na aquisição da presente parcela de terreno, resulta de uma estratégia definida pelo Executivo Municipal, por meio da qual, e sobretudo nos últimos anos, "um dos eixos principais de actuação passa por priorizar as intervenções de regeneração urbana nas áreas e frentes ribeirinhas e as consequente maior fruição pela população e visitantes", explica a autarquia barreirense. 
Câmara vai recuperar moinhos de Alburrica 

“O interesse na aquisição da presente parcela de terreno, resulta de uma estratégia definida pelo executivo municipal, por meio da qual, e sobretudo nos últimos anos, um dos eixos principais de actuação passa por priorizar as intervenções de regeneração urbana nas frentes ribeirinhas”, refere a autarquia em comunicado.
O investimento de 216 mil euros será pago em quatro prestações e tem como objectivo conseguir no futuro, através do apoio de fundos comunitários, recuperar a zona e dinamizar os espaços.
“Alburrica caracteriza-se por ser um território ribeirinho onde prevalece a estrutura natural, influenciada pelos estuários dos rios Tejo e Coina. A sua proximidade com a malha urbana torna toda esta área num importante elemento paisagístico, histórico, identitário e emocional que se impõe na memória local”, conclui a autarquia.
No curto, médio prazo, avança o presidente da Câmara do Barreiro, “é nossa intenção, no que diz respeito ao Património Moageiro, recuperar o Moinho Pequeno e zona limítrofe, recuperar e limpar a zona do Moinho Grande e recuperar as suas comportas, e fazer uma intervenção nos moinhos de Vento”, disse Carlos Humberto.

A importância de Alburrica para a cidade 
"Foram os valores naturais deste território que propiciaram a instalação de equipamentos de moagem e o surgimento de uma indústria de moagem nesta zona através da utilização das energias renováveis como a força da água e do vento, actividades que construíram a identidade do Barreiro, o património moageiro singular de Alburrica com vários moinhos de maré contíguos a moinhos de vento localizados na praia", acrescenta ainda o documento.
O interesse na aquisição da presente parcela de terreno, resulta de uma estratégia definida pelo Executivo Municipal, por meio da qual, e sobretudo nos últimos anos, "um dos eixos principais de actuação passa por priorizar as intervenções de regeneração urbana nas áreas e frentes ribeirinhas e as consequente maior fruição pela população e visitantes", explica a autarquia barreirense.
Deste facto, são exemplos as operações, incluída no programa REPARA que recentemente foram concluídas na Avenida Bento Gonçalves, na zona envolvente à Igreja de Nossa Senhora do Rosário, na Rua Miguel Pais, e na área de “Alburrica” – local onde ganha especial destaque a construção de diversos passadiços que permitiram que definitivamente os cidadãos do Barreiro passassem a usufruir daquele local.


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010