Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 23 de dezembro de 2014

Alcochete e Sines têm os maiores salários do país

Cinco municípios do distrito de Setúbal com salários acima da média nacional  

Alcochete e Sines, dois municípios do distrito de Setúbal, estão no topo da lista dos municípios onde se ganha mais. Ambos, diz o Instituto Nacional de Estatística, estão bem acima do salário médio mensal, referentes a trabalhadores por conta de outrem, a tempo completo e com remuneração completa, que é de 1095 euros. Apesar de serem dois dos municipais mais empobrecidos do distrito, a média dos salários ronda os 1882 euros em Alcochete e os 1790 euros em Sines. O distrito de Setúbal aparece neste estudo dos Anuários Estatísticos Regionais com os salários mais elevados. Palmela, Seixal e Setúbal também constam no "mapa dos maiores salários" em Portugal. Oeiras, Lisboa e Castro Verde [Beja] são outros dos municípios com ordenados acima da média nacional.
Salário médio em Alcochete é de 1882 euros mensais 


O salário médio mensal em 26 municípios do país é superior à média nacional de 1095 euros, sendo Alcochete o concelho do país com maior remuneração, cerca de 1883 euros, revelou o Instituto Nacional de Estatística.
De acordo com dados de 2012 constantes nos Anuários Estatísticos Regionais, divulgados na semana passada e referentes a trabalhadores por conta de outrem, a tempo completo e com remuneração completa, é no distrito de Setúbal que se situam os dois concelhos com maiores remunerações médias mensais: Alcochete (1882,95 euros) e Sines (1790,04 euros). Acima da média nacional em Setúbal, constam ainda outros três municípios: Palmela (1286,20 euros), Seixal (1172,74) e a capital de distrito com 1197,12 euros de salário médio mensal.
O município de Oeiras ocupa o terceiro lugar a nível nacional nos municípios com melhor ganho médio mensal  (1704,88 euros), seguido de Castro Verde [Beja], com 1622,28, e Lisboa (1590,60 euros). Litoral Norte e interior com salários mais baixos No litoral Norte, os salários médios mensais são mais baixos comparativamente à região sul do país e apenas os municípios do Porto (1299,21), Maia (1162,35) e Matosinhos (1119,61) estão acima da média nacional. Embora no interior do país se situem os concelhos onde a remuneração média mensal é mais baixa - casos de Freixo de Espada à Cinta (Bragança), com 683,48 euros, ou Vila de Rei (Castelo Branco) com 692,12 euros - municípios como Campo Maior (em Portalegre, 1209,65), Torre de Moncorvo (Bragança) 1149,18 euros ou Vila Velha de Ródão (Castelo Branco), com 1121,84 euros, chegam a registar remunerações médias mensais superiores aos das respetivas capitais de distrito e mesmo a grandes centros urbanos do litoral como Coimbra ou Leiria.
Nos distritos de Coimbra e Leiria, cidades como a Figueira da Foz e Marinha Grande também apresentam valores de remuneração média mensal superiores aos auferidos nas respetivas capitais de distrito, situação que ocorre, igualmente, nos casos de Tondela, Oliveira de Frades, Mangualde e Penedono (Viseu), Sabrosa (Vila Real) e Aljustrel (Beja). Benavente, Abrantes, Alcanena, Constância, Entroncamento e Torres Novas (Santarém) são igualmente casos de municípios onde os valores médios auferidos são superiores aos da capital de distrito, a exemplo de Calheta e Porto Santo (Madeira), ambos com valores superiores ao Funchal.

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010