Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 13 de fevereiro de 2014

Santiago do Cacém quer apostar em Miróbriga

Autarquia quer dar novo impulso às ruínas de Miróbriga 

A Câmara de Santiago do Cacém quer retomar a intenção de celebrar um protocolo para a gestão e valorização o Sítio Arqueológico de Miróbriga com a Direcção de Cultura do Alentejo.O Sítio Arqueológico de Miróbriga é um dos itinerários de referência do Alentejo. As ruínas denunciam uma ocupação entre o século I e o IV, assentando a urbe latina sobre um povoado da Idade do Ferro. Em estudo está a possibilidade de o sítio poder vir a receber eventos que dinamizem a cultura e o turismo local.



Câmara de Santiago quer dar "nova vida" às ruínas de Miróbriga 
“Já tinha havido contactos em 2009. Da parte da câmara municipal, houve sempre vontade de levar para a frente este protocolo”, garante o vereador da Cultura, de Santiago do Cacém, Norberto Barradas, que se reuniu com a directora regional de Cultura do Alentejo para retomar o tema.
O município quer “estabelecer uma parceria, dinamizar o espaço em termos culturais e promover também a sua defesa, assegurando a sua valorização ao nível do património arquitectónico e arqueológico”, explica o autarca, que acrescenta a vontade para “colaborar em acções de sensibilização pública no domínio do património arqueológico”.
Em estudo está a possibilidade de o Sítio Arqueológico de Miróbriga poder vir a receber eventos que dinamizem a cultura e o turismo locais.
De acordo com Norberto Barradas, as negociações com vista a uma parceria estão bem encaminhadas. É tudo uma questão de agilizar procedimentos e abrir as portas ao diálogo numa colaboração que pode ser frutuosa, tanto mais que há imensos projectos em carteira para dinamizar o espaço.
E quais? A autarquia aponta as ideias em agenda: “há um projecto multimédia do Romano Virtual, uma Rota do Romano no Litoral Alentejano ou eventos culturais cruzando o património cultural com a criação artística”, revela o responsável pela pasta da cultura do município.

Consideradas de Interesse Público desde 1940 
A Câmara de Santiago do Cacém pretende também, com a efectivação do protocolo com a Direcção Regional de Cultura do Alentejo, aproximar os munícipes do Sítio Arqueológico de Miróbriga e levar para o espaço várias actividades que envolvam as escolas e a comunidade em geral, imprimindo uma dinâmica e valorização ajustadas à importância do local.
O Sítio Arqueológico de Miróbriga é classificado como Imóvel de Interesse Público desde 1940 e situa-se nas proximidades da cidade de Santiago do Cacém, sede de concelho.
As ruínas denunciam uma ocupação entre o século I e o IV, assentando a urbe latina sobre um povoado da Idade do Ferro. Na zona mais elevada foi edificado um fórum com um templo centralizado, por certo consagrado ao culto imperial, e um outro templo provavelmente dedicado a Vénus. Circundando o fórum, desenvolve-se a zona comercial.
As termas, das mais bem conservadas em território nacional, são compostas por dois edifícios que se anexam, possivelmente para uso masculino e feminino. As zonas habitacionais são ainda pouco conhecidas. Perto das termas pode ver-se uma ponte de um só arco de volta inteira.
Afastado do centro situa-se o hipódromo, o único de planta integralmente conhecida em território português.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010