Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Extensão de Saúde de Pinhal Novo é prioridade

Extensão de Saúde de Pinhal Novo - sul é “prioridade das prioridades” para Autarquia e Governo 

O secretário de Estado Adjunto do Ministro da Saúde, Fernando Leal da Costa, está de acordo com a Câmara Municipal de Palmela quanto à “prioridade” da construção da nova extensão de saúde do Pinhal Novo sul e comprometeu-se a dar uma resposta sobre a obra até final de Março, relata o presidente da autarquia, Álvaro Amaro, que se reuniu com o secretário de Estado no último dia de Janeiro. Apesar desta obra "urgente", a autarquia pede ainda mais médicos e lembra que no concelho de Palmela, "31 por cento dos utentes inscritos nos centros de saúde não têm médico de família". 


Centro de Saúde de Pinhal Novo está, desde há anos, lotado 
Na reunião de trabalho, foram sublinhadas as necessidades específicas de novos centros de saúde em Quinta do Anjo e Pinhal Novo, tendo este último sido considerado por ambas as partes como “a prioridade das prioridades”, face à exiguidade e sobrelotação das duas unidades de saúde, nas ruas Guerra Junqueiro e Zeca Afonso, respetivamente.
“O secretário de Estado diz que ainda estão a reflectir sobre as prioridades dos investimentos para 2014, mas esteve inteiramente de acordo com a prioridade e com a premência da nova Extensão de Saúde do Pinhal Novo sul e ficou de dizer este trimestre algo sobre essa obra”, contou o presidente da Câmara de Palmela, Álvaro Amaro que se reuniu e Lisboa com Fernando Leal da Costa.
Na reunião, onde também esteve Adilo Costa, responsável pelo pelouro da Saúde do concelho, foram discutidas formas de ultrapassar as carências de assistência médica no território.
A delegação da autarquia recordou ao Secretário de Estado o histórico dos processos de cedência de terrenos pela autarquia de Palmela à Administração Central que, no caso de Pinhal Novo, remonta a 2002, sendo que o projeto de construção do novo edifício está aprovado desde 2012, sem no entanto ter saído do projecto.
O secretário de Estado adjunto comprometeu-se a dar uma resposta até final do primeiro trimestre deste ano, após analisar a situação com a Administração Regional de Lisboa e Vale do Tejo e verificar a viabilidade de afetar verbas do PIDDAC de 2014 a este investimento.

Quinta do Anjo "não é prioridade" mas pode ter mais médicos
A Câmara sensibilizou ainda o governante a urgência do reforço de médicos de família em todo o concelho, "com base nos números oficiais, fornecidos pelo Agrupamento de Centros de Saúde da Arrábida (Palmela, Setúbal e Sesimbra), dados que estão, no entanto, muito aquém da realidade", explica a autarquia em comunicado.
Além do reforço de clínicos para Quinta do Anjo, os autarcas lembraram na reunião que mais médicos também são necessários em Poceirão, Bairro dos Marinheiros, Bairro Alentejano e Pinhal Novo. Até porque, lembra a autarquia, "no concelho de Palmela, 31 por cento dos utentes inscritos nos centros de saúde não têm médico de família".
Perante esta descrição, Fernando Leal da Costa terá garantido ao presidente e ao vereador da Saúde, que ia chamar o responsável do Agrupamento de Centros de Saúde da Arrábida para desbloquearem o assunto da carência de médicos no concelho.

Agência de Notícias
Leia outras notícias do dia em www.adn-agenciadenoticias.com 


0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010