Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 26 de fevereiro de 2014

Carmonti reabre no Montijo após incêndio

Fábrica de transformação de carne no Montijo reconstruída em seis meses

A Carmonti retomou a laboração ontem (25 de Fevereiro), seis meses depois do incêndio que consumiu parte das suas instalações, incluindo a totalidade da fábrica de transformação de carne. A empresa já retomou "o trabalho" mantendo os cerca de 230 trabalhadores que ajudaram a reerguer a fábrica. O presidente da Câmara Municipal do Montijo, Nuno Canta, e os administradores da Carmonti inauguraram as novas infraestruturas, num ato simbólico de reabertura de portas desta histórica empresa do concelho do Montijo

Carmonti reabre seis meses após incêndio  

O presidente Nuno Canta expressou o orgulho do “Montijo em acolher este grande investimento. Ao reabrir as suas portas, a Carmonti transforma-se num espaço de criação de riqueza, de emprego, num local de desenvolvimento. É um símbolo do que queremos que seja o Montijo: um território dinâmico, desenvolvido e justo”.
O autarca relembrou que a “indústria de transformação de carne é hoje um dos elementos mais importantes da base económica do Montijo. Ter um grupo económico a investir na cidade é um exemplo de confiança e um apelo para que tenhamos a consciência da necessidade de desenvolvimento económico sustentável".
Sónia Ferreira, administradora da Carmonti, classificou o ato como “um momento muito especial. Há seis meses deparámo-nos com uma situação que pensámos não ter solução. Nestes seis meses conseguimos construir novamente a fábrica, começar a laborar e, tal como prometemos, assegurar todos os postos de trabalho”.
O futuro da Carmonti está já a ser projetado com a abertura, até ao final do ano, de uma nova nave industrial. “Estamos a ampliar a fábrica, vamos aumentar os postos de trabalho e a capacidade de produção. Com este crescimento, pretendemos alcançar novos mercados”, afirmou Sónia Ferreira.

Empresa movimenta 52 milhões de euros por ano 
Empresa garante postos de trabalho
Após os discursos oficiais, presidente da câmara, administradores e restante comitiva realizaram uma visita às novas instalações da Carmonti para conhecer, in loco, o investimento realizado nas infraestruturas e em novos equipamentos.
O incêndio que ocorreu a 24 de Agosto consumiu cerca de 6000 m2 das instalações da Carmonti, incluindo toda a fábrica de transformação de carne.
Durante o tempo em que decorreram os trabalhados, alguns funcionários contribuíram para a reconstrução das instalações da fábrica, enquanto outros estiveram em formação para manusear os novos equipamentos.
"Com um volume de negócios de aproximadamente 52 milhões de euros, a Carmonti assegurou a totalidade dos postos de trabalho, tendo sido facultada formação aos seus colaboradores para valorizar as suas habilitações dado a melhoria de performance implementada", refere a administração da fábrica de Montijo.
A empresa, localizada no concelho do Montijo, abate 1300 porcos por dia, o que se traduz em mais de quinhentas toneladas de produtos enviados semanalmente para o mercado.
"A empresa reabre portas, tendo a administração apostado na última tecnologia e modernização. Até final do ano irá abrir uma nova nave industrial, totalizando cerca de 20 mil m2", acrescenta a administração da empresa.

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010