Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 26 de janeiro de 2016

Concurso de Fogaça de Palmela 2016 já tem vencedora

Um doce de Palmela para o mundo provar 

Sandra Salgueiro é a vencedora do Concurso de Fogaça de Palmela 2016, que decorreu na Casa Mãe da Rota de Vinhos, em Palmela. Maria Isabel Lopes conquistou o segundo lugar e Maria da Luz Silva classificou-se em terceiro. No dia 30 Janeiro, às 15 horas, o Centro Comunitário de Águas de Moura recebe um Show Cooking de Fogaça, onde a formadora Lourdes Magalhães vai desvendar os segredos da sua receita familiar. Em Março, a par dos vinhos do Queijo de Azeitão, a tradicional fogaça de Palmela vai ter lugar de destaque nesta presença do município na edição deste ano da Feira Internacional de Turismo de Lisboa, ao convidar o público a descobrir e a degustar este doce local.
A melhor fogaça de Palmela pertence a Sandra Salgueiro 

A seleção coube ao júri, composto por José Camacho, da Confraria Gastronómica de Palmela (Presidente do júri), António Mestre, da Câmara Municipal de Palmela, Anabela Rito, da Junta de Freguesia de Palmela, Ana Sofia Correia, da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa, e Alice Martins, a jovem vencedora da edição de 2015.
A cerimónia de entrega de diplomas e prémios decorreu logo após o Concurso e contou com a presença do vereador Luis Miguel Calha, responsável pela área do Turismo. No final, todos os presentes tiveram oportunidade de degustar as fogaças a concurso.
A Câmara Municipal e a Confraria Gastronómica de Palmela, com o apoio da Associação da Rota de Vinhos da Península de Setúbal e da Junta de Freguesia de Palmela, continuam a promover este concurso anual, que "tem contribuído para incutir, em público de todas as idades, o gosto pela confeção deste doce tradicional e a recuperação de receitas de família".
Dinamizado no âmbito do programa “Palmela – Experiências com Sabor!”, o Concurso de Fogaça de Palmela 2016 integra o programa especial dedicado à Fogaça de Palmela, que se prolonga pelo mês de Janeiro, e que teve início com a Bênção das Fogaças no Dia de Santo Amaro, na Igreja de S. Pedro. 
Estão, ainda, a decorrer os Fins de Semana Gastronómicos nos estabelecimentos de restauração do concelho e, no dia 30 de Janeiro, às 15 horas, Lourdes Magalhães orienta um Show Cooking de Fogaça de Palmela no Centro Comunitário de Águas de Moura.

A história da fogaça de Palmela
A Fogaça está intimamente ligada à história e vivência das gentes da vila de Palmela e à devoção a Santo Amaro. No seu dia, 15 de Janeiro, a comunidade revive a tradicional Bênção das Fogaças na Igreja Matriz, um ritual que tinha noutros tempos como propósito pedir saúde e proteção de colheitas e animais. As Fogaças tomavam, assim, a forma da graça pretendida. Muito aromáticas e de sabor inconfundível, as Fogaças de Palmela chegam até nós através de várias receitas familiares, cheias de tradição, e ocupam lugar de destaque na doçaria local.

Palmela leva fogaça à BTL em Lisboa
Palmela já está a preparar a sua participação na 28.ª Bolsa de Turismo de Lisboa - BTL 2016, o maior certame turístico nacional, a decorrer entre 2 e 6 de Março. Presente na área de exposição da Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa (ERTRL), o município vai apostar no contacto direto com o público, em particular, com os profissionais do setor, através da promoção de uma oferta diversificada, com particular atenção para o turismo cultural e de natureza, e dos produtos de qualidade.
A par dos vinhos multipremiados e do Queijo de Azeitão – que tem na freguesia de Quinta do Anjo o seu grande centro de produção – a tradicional Fogaça de Palmela vai ter lugar de destaque nesta presença da Câmara de Palmela que convida o público a descobrir e a degustar a rainha da doçaria local.
Com 464 quilómetros quadrados de área e integrado na centralidade Arrábida, definida no Plano Estratégico para o Turismo 2015-2019 da ERTRL, Palmela é o maior município da Área Metropolitana de Lisboa e é herdeiro de mais de oitocentos anos de história, pontuada por episódios como a conquista por D. Afonso Henriques, o envio da mensagem de esperança pelo Condestável D. Nuno Álvares Pereira (que vindo da Batalha dos Atoleiros, acendeu grandes fogueiras no Castelo de Palmela para alertar o Mestre de Avis, cercado pelos castelhanos em Lisboa, de que a ajuda estava próxima) ou os vários séculos enquanto sede da Ordem Militar de Santiago.
Em 2016, a BTL tem confirmada a presença de mais de um milhar de expositores e confia ultrapassar os 72 mil visitantes registados no ano passado, afirmando-se como evento incontornável dentro do setor.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010