Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

Alcochete irá ter resort de luxo na praia dos Moinhos

Praia dos Moinhos recebe resort com "pés na água" em 2017

A fábrica Bacalhau Portugal em plena Praia dos Moinhos, em Alcochete, vai ser transformada num condomínio privado que será inaugurado em 2017. O projeto, promovido pelo Grupo Libertas e que estará concluído em 2017, junta apartamentos e espaços de lazer à beira do rio Tejo, numa zona onde durante décadas se fez a salga do bacalhau. O condomínio, designado como Praia do Sal Wellness Resort Alcochete, que numa segunda fase terá também uma zona de hotelaria, é apresentada pelos promotores como sendo a única entre as duas margens do Tejo que oferece "pés na água", sem qualquer estrada entre a praia e o empreendimento, segundo escreve o Diário de Notícias. O projeto é encarado pela autarquia como um dos pilares da requalificação ribeirinha iniciada há alguns anos na vila.
Praia dos Moinhos irá receber empreendimento de luxo 

Em plena Praia dos Moinhos, onde existia a fábrica Bacalhau Portugal, vai surgir um condomínio privado com "os pés na água". O projeto junta apartamentos e espaços de lazer em Alcochete, à beira do rio Tejo, numa zona onde durante décadas se fez a salga do bacalhau. O condomínio privado deverá abrir portas lá para 2017, em plena praia dos Moinhos, e é encarado pela autarquia como um dos pilares da requalificação ribeirinha iniciada há alguns anos na vila.
O condomínio, que vai ocupar o espaço onde durante décadas se fez secagem e salga de peixe, na célebre fábrica Bacalhau Portugal - e que numa segunda fase terá também uma zona de hotelaria - é apresentada pelos promotores como sendo a única entre as duas margens do Tejo que oferece "pés na água", sem qualquer estrada entre a praia e o empreendimento.
O Praia do Sal Wellness Resort Alcochete assenta em três pisos, com cerca de 60 apartamentos da tipologia T1 a T4, variando as áreas das casas entre os 54 e os 205 metros quadrados, com preços de 177 mil a 677 mil euros. São vendidos já mobilados, exibindo o projeto amplos terraços com vista privilegiada sobre Lisboa.
Dotado de spa, campos de futebol, praia concessionada e aparthotéis numa segunda fase, o empreendimento, que vai ocupar uma área de quatro hectares, contempla ainda uma extensa piscina de água salgada no exterior, que vai utilizar o sal das salinas locais, com jatos de água, cascatas e jacuzzi. Os promotores destacam ainda a aposta na criação de jardins e canteiros de ervas aromáticas e hortícolas biológicos para utilização dos proprietários

Autarquia aplaude investimento 
Novo empreendimento de luxo nasce na antiga seca de bacalhau 
A Câmara de Alcochete não hesita em aplaudir o investimento, até porque, segundo o presidente da autarquia, Luís Miguel Franco, o futuro resort vai ajudar a requalificar a frente ribeirinha da vila, ainda carregada de tradições que vão do rio às salinas, entre os cerca de 11 quilómetros que se estendem do sítio das hortas até ao cais do Samouco.
"Estamos na presença da mais importante zona húmida da Europa e temos aqui potencialidades turísticas que queremos aproveitar. Para isso precisamos de ter hotelaria onde as pessoas possam ficar alojadas", explica o autarca ao jornal Diário de Notícias, assumindo que o município, na parte que lhe compete, tem procurado dar passos em direção ao aumento da vocação turística apostando na requalificação do espaço público.
A obra de maior vulto na frente de rio já está aberta ao público, após o avanço de 15 metros do passeio ribeirinho sobre o rio Tejo, que permitiu a ampliação da atual muralha e a construção de um passeio marítimo, com uma extensão de dois quilómetros. "Criámos espaços de lazer de excelência, espaços verdes, áreas pedonais e cicláveis. Agora tudo isto vai ser reforçado com o empreendimento Praia do Sal, que oferece mais qualidade de vida ao concelho", garante Luís Miguel Franco, estando já na calha mais duas unidades hoteleiras para o concelho.
Aliás, o autarca acredita que a recente distinção de Alcochete como um dos municípios com maior poder de compra do país assentará, precisamente, "na procura da qualidade de vida por parte de pessoas com maior capacidade financeira", o que também esteve na origem do aumento de população de 13 mil para 18 500 pessoas entre 2001 e 2014.
Efeito direto da proximidade com Lisboa após a inauguração da Ponte Vasco da Gama, em 1998, prevendo a autarquia que a tendência de crescimento se mantenha nos próximos anos, a par da maior projeção da terra, à boleia do novo terminal para a Base Aérea n.º 6, no Montijo, com porta de armas em Alcochete. "Também é um desafio para não cedermos a pressões urbanísticas que gerem degradação da nossa atratividade, porque isso seria um passo atrás na nossa estratégia", diz o autarca de Alcochete.

Câmara incentiva população a recuperar centro histórico 
É sob lema "A rua também é sua" que a Câmara de Alcochete tenta "puxar" a população para arregaçar as mangas e dar o seu contributo à regeneração urbana, com o objetivo de reabilitar a imagem do núcleo antigo da vila. A ideia é que os proprietários recuperem as casas obsoletas ou devolutas, depois de a degradação ter avançado durante décadas. Estão garantidos vários benefícios fiscais a quem aderir ao desafio, como a isenção de IMI durante cinco anos ou de pagamento de taxas urbanísticas, além da redução do IVA de seis por cento nas empreitadas, entre outras vantagens.
Para terem acesso aos benefícios, os moradores só precisam de enviar um requerimento à autarquia manifestando a intenção de reabilitar as casas, enquanto a edilidade se compromete a tornar o processo rápido. "Só com uma ação conjunta seremos capazes de melhorar a qualidade urbana de Alcochete", sublinha Luís Miguel Franco.


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010