Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 1 de dezembro de 2015

Britânicos detidos a subir pilar da 25 de Abril

PSP investiga ingleses que tentaram subir a ponte 

Três cidadãos britânicos foram detidos pela PSP na madrugada de ontem quando se preparavam para subir a um dos pilares da Ponte 25 de Abril, no sentido Almada-Lisboa. Aos agentes da divisão de trânsito, que vigiam a infraestrutura, o trio justificou-se dizendo que pretendia tirar fotografias e filmar do cimo da ponte - que na sua altura máxima das suas torres atinge os 190 metros acima do nível da água. No entanto, como esta é uma das estruturas críticas em termos de segurança do País não foi afastada a hipótese de quererem fazer fotografias que poderiam ser utilizadas para outros fins que não o de ilustrar um salto já de si ilegal. Desde os atentados de Paris, as forças de segurança portuguesas tem considerado a ponte 25 de Abril como um dos locais mais prováveis para um atentado terrorista.
Turistas apanhados a tentaram subir a ponte para tirar fotografias 


Na madrugada de domingo a PSP deteve, na ponte 25 de Abril, três homens de nacionalidade britânica que se preparavam para subir um dos pilares da infraestrutura.
De acordo com o Diário de Notícias, os três individuos, de 22, 23 e 42 anos, garantiram aos agentes da PSP, que os detetaram na ponte através das câmaras de videovigilância, que queriam apenas tirar fotografias e filmar a partir do topo de um dos pilares, que se situa a 190 metros de altura. Os suspeitos garantiram ainda que esta é uma prática que costumam levar a cabo. Disseram que também queriam saltar de paraquedas e filmar esse voo. Além de tirar fotografias da proeza aproveitando o plano elevado em que se iriam encontrar. Os agentes da PSP apreenderam diverso material fotográfico aos três homens.
Mas a polícia não está totalmente descansada com esta explicação. Recorde-se que a ponte 25 de Abril está, desde o dia dos atentados em Paris, sob vigilância apertada, por ser considerada um dos pontos que corre o risco de ser alvo de um atentado terrorista.
Os agentes da PSP estão agora a investigar se os três homens têm mesmo o hábito de subir a pontes e filmar a proeza ou se esta foi apenas uma desculpa dada para poderem fotografar a ponte com o intuito de preparar algum ataque.
Os três homens foram esta segunda-feira presentes a tribunal, no Campus de Justiça de Lisboa, e foram ouvidos em processo sumário. Estão indiciados pelo crime de introdução em local vedado ao público. Arriscam uma pena de cinco anos de prisão.

Os outros saltos...
Esta não foi a primeira vez que alguém tentou saltar da ponte. Aliás, em Lisboa há vários locais referenciados pela comunidade de basejumpers para efectuar saltos. Em 2013, a revista Sábado acompanhou uma equipa de três profissionais que saltaram de duas pontes no norte do país.
Alguns elementos dessa mesma equipa já tinham saltado do Cristo Rei. Como? Fizeram uma visita ao monumento como simples turistas. Nas costas, cada um levava um páraquedas de pequenas dimensões, que facilmente se confundia com uma mochila. Esconderam-se na casa de banho e quando o monumento fechou as portas, descobriram um alçapão de acesso ao exterior. Saltaram ao nascer do sol, tal como mostra o vídeo da revista  feito para a reportagem publicada em Janeiro de 2014.

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010