Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 15 de setembro de 2020

Surto de covid-19 assusta em Santiago do Cacém

Há 46 pessoas infestadas no concelho. Autarquia fechou equipamentos municipais e adiou regresso à escola 

A Câmara de Santiago do Cacém suspendeu a utilização dos equipamentos municipais desportivos e culturais, no dia em que subiu para 46 o número de casos ativos de covid-19 no concelho, disse o presidente da autarquia, Álvaro Beijinha. A decisão foi tomada em reunião da Comissão Restritiva de Proteção Civil, após serem recebidos seis novos resultados positivos de testes ao novo coronavírus, realizados nos últimos dias neste concelho do distrito de Setúbal, que vão motivar a realização de “mais cerca de 400 testes” até  esta terça-feira. “Existe alguma preocupação relativamente a alguns equipamentos municipais que vão suspender a atividade, pelo menos até ao final da semana, até percebermos qual vai ser a evolução da situação e porque estamos à espera de resultados de mais testes”, referiu Álvaro Beijinha. O regresso às aulas, no concelho, foi também adiado para a próxima semana. 
Covid-19 ataca em força no Litoral Alentejano 

O autarca sublinhou, por outro lado, que os resultados recebidos de testes realizados nos últimos dias em equipamentos como lares de terceira idade “foram todos negativos, até ao momento”, e que na última semana, entre segunda-feira e domingo, “foram feitos mais de dois mil testes” à população do concelho.
“A situação é, naturalmente, preocupante, mas parece estar relativamente controlada. Os testes que estão a ser realizados, neste momento, são localmente e têm a ver com escolas, ATL [atividades de tempos livres] e uma ou outra empresa. Em todos os locais onde esteja ligada uma pessoa que testou positivo, vamos lá e fazemos um rastreio generalizado”, explicou o presidente da câmara.
A Comissão Restritiva de Proteção Civil inclui, além da câmara municipal, a Autoridade Local de Saúde, Guarda Nacional Republicana, Segurança Social e as quatro corporações de bombeiros do concelho, Santiago do Cacém, Santo André, Cercal do Alentejo e Alvalade do Sado.

Regresso à escola foi adiado 
Na sequência deste surto, o município anunciou no domingo que foi informada pelo diretor do Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém que o ano letivo não se iniciaria esta semana “por o delegado de saúde considerar não estarem reunidas as condições de segurança”.
“Visto o momento epidemiológico que estamos a viver na cidade de Santiago do Cacém, recomendamos que não seja iniciado o ano letivo 2020/21 para todos os níveis do agrupamento no dia 14, adiando-o para 17, caso se verifiquem condições para tal”, comunicou via ‘e-mail’ o delegado de saúde, Joaquín Toro, de acordo com o município. Segundo a câmara, ficam também suspensas as atividades de animação e apoio à família.
Já no sábado, o Agrupamento de Escolas de Santiago do Cacém tinha decidido cancelar o início do ano letivo para os alunos do 1.º ciclo que estava também prevista para o inicio da semana.
Este surto do novo coronavírus, em Santiago do Cacém está relacionado com um outro que teve origem em Sines, detetado em 27 de Agosto, que motivou rastreios também nos concelhos vizinhos de Alcácer do Sal e Grândola.
Designado pelas autoridades locais como "surto 'Champions'", este teve origem num grupo de pessoas com "grau de proximidade elevado" que se juntaram em Sines para assistir pela televisão à final da Liga dos Campeões de futebol e "ficaram contagiadas", de acordo com a responsável da unidade local de saúde pública, Fernanda Santos.

Portugal com 425 novos casos e 4 óbitos nas últimas 24 horas
Portugal contabiliza mais quarto mortos relacionados com a covid-19 e 425 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo o boletim epidemiológico da Direção-Geral da Saúde divulgado nesta terça-feira. Desde o início da pandemia, Portugal já registou 1.875 mortes e são agora 18.784 os casos de infeção ativa.
A Direção-Geral da Saúde avança também que nas últimas 24 horas 177 doentes recuperaram, totalizando 44.362 pessoas dadas como recuperadas desde o início da pandemia em Portugal.
O número de internados voltou a subir, sendo agora 478 (mais 21); o número doentes em internamento nas Unidades de Cuidados Intensivos desceu para 59 (menos dois). Em vigilância estão 36.955 contactos, mais 197 em relação a segunda-feira.
A Direção-Geral da Saúde indica que duas mortes foram registadas na região do Norte e as outras duas na região de Lisboa e Vale do Tejo e Algarve.
O número total de novos casos hoje registados é o mais baixo dos últimos sete dias. Os dados indicam ainda que 478 pessoas com covid-19 estão internadas nos hospitais (mais uma em relação a segunda-feira), das quais 59 (menos duas) em unidades de cuidados intensivos.
Na região de Lisboa e Vale do Tejo, onde se verifica o maior número de infeções no país, foram notificados 227 novos casos, contabilizando 33.297 casos de infeção e 706 mortes desde o início da pandemia.

Agência de Notícias com Lusa 

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010