Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 11 de setembro de 2020

"Mostra" da festa da Moita arranca este domingo

Uma festa sem largadas de toiros, tarde dos fogareiro, sem arraial, exposições e sem palcos

Face à pandemia de covid-19, em 2020, não haverá Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem. Porém, a Comissão Coordenadora das Festas do município da Moita vai promover, de 13 a 17 de Setembro, algumas iniciativas que visam celebrar o sentimento, a identidade e a cultura associados às Festas da Moita. Sem largadas de toiros nas ruas, sem a tradicional tarde do fogareiro, sem arraial, exposições, sem mostra do movimento associativo e sem palcos, a festa pretende "homenagear todos os festeiros que, ao longo de centenas de anos, louvam a nossa padroeira dando o seu melhor em prol das melhores festas da região", diz a organização. O programa, adequado às circunstâncias atuais e de acordo com as regras da Direção-Geral de Saúde, inclui, entre outras iniciativas, a Exposição de Embarcações Típicas do Tejo Engalanadas, no Cais da Moita, as atuações móveis do Grupo de Bombos de Santa Maria de Jazente (Amarante), trios electricos de música, onde se destaca Belito Campos num camião de música na segunda-feira à noite, pelas ruas da vila. A procissão em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem sai à rua num carro dos bombeiros, a cerimónia comemorativa do dia do município, na terça-feira, e as corridas de Toiros na Praça Daniel do Nascimento, que este ano faz 70 anos, são outros momentos das festas de 2020.  
Procissão este ano não terá publico nem paragens 

As celebrações em Honra de Nossa Senhora da Viagem, uma das maiores festas da região sul de Portugal e uma das sete maravilhas da cultura popular do distrito de Setúbal, realizam-se de 13 a 17 de Setembro, sem concertos e largadas de touros, tarde do fogareiro nem concertos. Os “simples” apontamentos musicais planeados vão ser feitos em carro alegórico, que percorrerá as ruas da vila. O principal no dia 14 deste mês, com Belito Campos, a partir das 21 horas, num camião que passará por diversas ruas da vila, sem paragem.
As Festas em Honra de Nossa Senhora da Boa Viagem, passam a ser chamadas de “celebrações”, com um formato diferente, totalmente adaptado à condicionantes de prevenção e contenção da covid-19. O programa será “simplicíssimo”, segundo afirma o presidente da Câmara, “com espetáculos musicais a decorrer as ruas da cidade apenas em carro móvel”. Estão também suspensas as largadas de touros na Avenida Dr. Teófilo Braga.
Para assinalar a época de fortes tradições na vila, ao longo de cinco dias, o autarca reforça a ideia de que a programação foi “reduzida” e garante que “não haverá alterações às condições nem ao horário de funcionamento dos estabelecimentos comerciais”.
A procissão em homenagem a Nossa Senhora da Boa Viagem, organizada pela paróquia da Moita, será adaptada a um modelo semelhante ao que já foi utilizado em outras ocasiões e concelhos, “com as imagens a serem transportadas em carro andor pelos Bombeiros da Moita”, esclarece Rui Garcia. Não haverá paragens para evitar ajuntamentos. 
As atuações móveis do Grupo de Bombos de Santa Maria de Jazente (Amarante) também fazem parte do programa, em vários dias da próxima semana. Sem as tradicionais largadas de toiros, haverá um camião móvel que levará  música e recordações dos "toiros estão na rua", na segunda e terça-feira às 10 da manha.
O autarca confirma que haverá fogo de artifício, “embora em menor quantidade”, estando confirmada a largada de morteiros de alvorada, assim como os de saudação à celebração religiosa. “No encerramento das festividades o local do lançamento do fogo-de-artificio não será divulgado, de modo a evitar concentração de pessoas”.
Ainda dentro das tradições vividas pela população “será esperado o engalanamento de janelas e decoração de montras”. As embarcações tradicionais também ocuparão o seu habitual lugar, engalanados no Cais Fluvial da Moita.
A atual gestão da Praça de Touros Daniel Nascimento já confirmou que vai realizar três corridas, uma mista, uma a pé e outra a cavalo, no âmbito da tradicional Feira Taurina de Setembro.
De referir que a avaliação destas celebrações relativamente à pandemia é permanente, quer previamente ao seu início, quer durante o decorrer das mesmas, podendo ser decidido o cancelamento imediato a qualquer momento, se não estiverem asseguradas as necessárias condições de segurança sanitária.

Homenagem coletiva no Dia do Município

O Dia do Município da Moita assinala-se este ano a 15 de Setembro, com uma cerimónia ao ar livre, frente ao edifício dos Paços do Concelho, na Praça da República, a partir das 17h30.
Diferente das cerimónias realizadas em anos anteriores, a destes ano pretende evitar “ajuntamentos de pessoas em espaços confinados”, adianta a Câmara Municipal.
Em relação às homenagens, em 2020 o município decidiu realizar as habituais distinções “em moldes diferentes”, revelou. Não havendo lugar a distinções de personalidades ou instituições, a Câmara decidiu prestar “uma homenagem colectiva a todos os munícipes, que, não tendo nunca parado, deram o melhor de si mesmos para garantir o normal possível nos complexos tempos que atravessamos”.
A autarquia pretende ainda assinalar a referida homenagem com o descerrar de uma lápide que, posteriormente, será “reposta num elemento escultórico a construir para o efeito num local público a definir”, anunciou.
A proposta refere que "nos momentos mais duros deste combate à pandemia, quando o isolamento se impôs como regra, a tornar desertas as nossas ruas e as nossas praças, houve quem nunca tivesse parado, seja os que assumiram os riscos ou aqueles a quem não foi dada outra alternativa. Com a sua ação, esforço e dedicação, garantiram que a sociedade funcionou nas múltiplas respostas que teve de continuar a dar. Foram aqueles que não deixaram confinar a humanidade", refere a Câmara da Moita. 
Mas, muitas outras áreas e setores não "pararam e garantiram as respostas indispensáveis para o funcionamento da sociedade. A esses também é devida homenagem pois, não parando, arriscaram, num quadro em que generalidade se resguardava", diz a autarquia.
A lista seria extensa: os Bombeiros Voluntários na sua ação abnegada, passando pelas forças de segurança, indispensáveis à tranquilidade pública, e pelos agentes e trabalhadores da Proteção Civil, continuando com os trabalhadores da higiene e salubridade que exerceram um inquestionável serviço de saúde pública, garantindo tarefas como a limpeza das ruas ou a recolha do lixo. Até a quem garantiu, sem falhas, serviços básicos e essenciais, como as águas e esgotos ou o fornecimento de energia e telecomunicações e aqueles que mantiveram os diversos serviços e atendimentos público a funcionar. A continuar pelos comerciantes, particularmente de bens essenciais, que foram garantindo o abastecimento à população, com uma referência particular aos trabalhadores que asseguraram, dia após dia, o funcionamento desses estabelecimentos. Os motoristas de transportes públicos e os de mercadorias, a garantir as deslocações, a mobilidade e o abastecimento. Os trabalhadores dos Lares que, num momento tão delicado, se arriscaram para não deixar cair os cuidados aos nossos idosos, ou aqueles que dão o melhor de si nas Instituições da Rede Social, fazendo chegar aos mais necessitados o apoio que de outra forma não teriam e neste período se tornou ainda mais essencial. Também as Escolas se reorganizaram e reinventaram, com muitos trabalhadores a manterem presencialmente o seu funcionamento.
"Muitos ficam a faltar neste rol imenso de gente - homens e mulheres da nossa terra - que, num tempo de desafios únicos, souberam dizer presente e não hesitar em dar o melhor de si", conclui a Câmara da Moita que, em 2021, pretende voltar a celebrar as tradições nos 10 dias mais longos do ano.
Ainda assim, a data festiva começa com o lançamento de Morteiros na vila, às oito da manhã, e meia-hora depois prossegue com uma volta à vila pelo Grupo de Bombos de Santa Maria de Jazente, oriundo de Amarante. Ainda durante a manhã, a partir das 10 horas, a programação inclui a Festa em Movimento – “Os Toiros Estão na Rua”, altura em que a população pode assistir à passagem de um trio eléctrico por diversas ruas.
Antes da cerimónia pública do Dia do Município, o Grupo de Bombos volta a desfilar pela localidade, pelas 15 horas, e à noite, a Praça de Toiros Daniel do Nascimento é palco de um espectáculo de tauromaquia pelas 22 horas.

Agência de Notícias

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010