Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 18 de maio de 2020

Covid-19 cresce no distrito de Setúbal no desconfinamento

Há 1144 doentes na região no dia em que reabriu restaurantes, cafés, creches e escolas 

Esta segunda-feira reabriram creches, os alunos do 11º e 12º voltaram às escolas. Restaurantes, cafés e esplanadas também reabriram ao público, mas o número de casos de doentes com covid-19 não para de crescer nos últimos dias no distrito de Setúbal. Esta segunda-feira, de acordo com o relatório de situação diária da Direção-Geral de Saúde e dos dados das autarquias são já 1144 pessoas doentes, um aumento de 73 casos positivos nos últimos dois dias. Casos aumentaram em quase todos os  13 concelhos do distrito, com o Seixal, Almada, Barreiro e Moita a registarem a subidas mais acentuadas e preocupantes. É assim desde há uma semana. Montijo, Setúbal, Palmela e em Alcochete também cresceram em número de pessoas infetadas. Em 24 horas o número de óbitos em Portugal devido à pandemia da covid-19 aumentou para 1231. O número de novos casos confirmados abrandou e de recuperados disparou. A situação de calamidade vai continuar até ao final do mês de Maio. Porque o vírus, admitem os especialistas, "vai continuar na comunidade" e a melhor forma de se proteger é "manter o distanciamento social e uso de máscaras em transportes públicos e recintos cobertos". 
Crianças regressam hoje  às creches 

As informações, divulgadas diariamente pela Direção-Geral da Saúde, indicam que em Almada o número de infetados é de 305 (+12 casos em dois dias), seguido do Seixal, com 262 pessoas doentes, uma subida de 23 casos nos últimos dias. Barreiro é o terceiro concelho com mais pessoas doentes. 172 nesta segunda-feira, uma subida de 15 casos no fim de semana. Na Moita há 115 infetados, uma subida de oito pessoas nestes últimos dias.
O Montijo também já ultrapassou os três dígitos. Há nesta segunda-feira, 110 pessoas doentes com a nova pandemia, mais seis pessoas em dois dias. Mais calmos estão os concelhos da Arrábida. Setúbal apresenta 77 casos positivos, uma subida de três doentes no fim de semana. Sesimbra tem 25 casos e foi o único concelho sem alteração nos últimos dias.  Palmela, que viu o número de casos subir para 24, uma subida de três pessoas no fim de semana. Em Alcochete há 21 pessoas com o novo coronavirus, mais dois casos em dois dias.
A sul do distrito, no Litoral Alentejano, Santiago do Cacém têm mais um doente por covid-19 e são agora 17 pessoas doentes. Os concelhos com menos pessoas infetadas são Grândola, com 10 casos, e Alcácer do Sal, com seis infectados. O concelho de Sines voltou a não estar descrito nos dados da Direção-Geral da Saúde.

Doentes recuperados disparam 39 por cento. Há mais 13 óbitos e 173 infetadosO número de vítimas mortais em Portugal devido ao novo coronavírus aumentou para 1.231, o que traduz uma subida de 13 óbitos face a ontem, quando estavam contabilizados 1.218, anunciou a Direção-Geral de Saúde esta segunda-feira.
O número de infetados (casos confirmados) aumentou 0,6 por cento para 29.209, o que representa 173 novos casos em 24 horas. Ontem tinham sido anunciado um aumento de 0,78 por cento para 29.036.
Nas últimas 24 horas o número de novos óbitos baixou (13 contra 15 anunciados ontem), sendo que a taxa de crescimento também desceu (1,1 contra 1,2 por cento de ontem).
Verifica-se ainda uma descida na taxa de crescimento do número de infetados. Em termos absolutos também desceu (173 contra 226 ontem), atingindo um mínimo desde 11 de Maio.
Tendo em conta o número de infetados e de vítimas mortais, a taxa de letalidade é de 4,21 por cento o que representa um novo recorde.
O boletim de hoje continua a revelar boas notícias no que diz respeito aos doentes recuperados. Existem agora 6.430 casos recuperados, mais 1.794 (39 por cento) do que o reportado ontem (4.636).
Este foi já o terceiro dia de forte subida no número de doentes recuperados, que mais do que duplicaram desde 14 de Maio. No sábado (16 de Maio) subiram 15 por cento e no domingo (17 de Maio) aumentaram 21 por cento, sendo que hoje pela primeira vez foi anunciado um crescimento acima de mil.
Depois de várias semanas de crescimentos muito ténues nos recuperados, verifica-se agora uma forte subida, o que diminui os números oficiais de casos ativos (só nos últimos dois dias baixaram mais de dois mil e estão agora abaixo de 23 mil).
Segundo o boletim diário das autoridades de saúde há 698 mortos no Norte (mais de metade do total), 279 na região de Lisboa e Vale do Tejo, 223 no centro e 15 no Algarve. Os Açores registam 15 óbitos, o Alentejo tem um óbito e a Madeira continua sem vítimas mortais a lamentar.
Entre as vítimas mortais, 824 têm mais de 80 anos; 242 entre 70 e 79; 111 entre 60 e 69; 40 entre 50 e 59; 13 com idade entre 40 e 49 anos e  um entre 20 e 29 anos. 618 são mulheres e 585 homens. 
O número de casos suspeitos aumentou para 295.449, 2.260 pessoas aguardam resultados de testes laboratoriais e o número de pessoas em vigilância pelas autoridades é agora de 25.360.

Restaurantes, cafés, esplanadas, cheches e escolas de condução reabrem hoje 
O país esteve praticamente fechado quase dois meses para conter a disseminação do novo coronavírus e, após três períodos em estado de emergência, entre 19 de Março e 2 de Maio, Portugal entrou em situação de calamidade a 3 deste mês, altura em que se iniciou a primeira fase de desonfinamento com a reabertura do comércio de rua.
A estabilidade dos números de casos do covid-19 levou o Governo avançar para a segunda fase de desconfinamento, que acontece esta segunda-feira.
Os restaurantes, cafés e pastelarias, que até aqui podiam funcionar apenas em ‘take-away’ ou com entregas, reabrem portas, podendo servir os clientes no interior dos espaços, com normas de segurança e lotação máxima reduzida a metade.
Também hoje reabrem as esplanadas, as lojas com porta aberta para a rua até 400 metros quadrados e os estabelecimentos turísticos e o alojamento local voltam a poder disponibilizar os seus serviços de bebidas e restauração para o exterior e não apenas para os seus clientes, como até aqui acontecia.
Os alunos do 11º e 12º anos do ensino secundário e as crianças das creches regressam às escolas, que começam a funcionar com novas regras, como o distanciamento social, para minimizar os perigos de contágio do novo coronavírus.
Segundo o Governo, todos os funcionários das creches foram submetidos a testes de despistagem. Já no ensino secundário, não estão previstos testes à comunidade educativa, mas os alunos terão de usar máscaras.
As visitas a idosos em lares voltam a estar autorizadas a partir de segunda-feira, mas a Direção-Geral da Saúde estabeleceu regras para que este grupo mais vulnerável às consequências de uma infeção por covid-19 e com maior mortalidade registada possa receber as visitas dos familiares.
Entre as regras estão uma visita por semana por cada idoso, com uma duração máxima de 90 minutos, com agendamento prévio para garantir higienização das instalações entre visitas, distanciamento físico, uso obrigatório de máscara para os visitantes, proibição de levar objetos ou alimentos para dentro dos lares e organização de um registo de visitantes nas instituições.
Os museus de todo o país reabrem também esta segunda-feira, Dia Internacional dos Museus, com exposições e iniciativas 'online', e normas de segurança, em resposta à pandemia da covid-19, que exigem uso de máscaras e distanciamento social.
Encerrados desde 14 de Março, os espaços museológicos, palácios, monumentos nacionais e galerias de arte podem reabrir, no âmbito do programa de desconfinamento do Governo, com normas de higiene e segurança adaptadas à sua dimensão.
Também hoje as escolas de condução e centros de inspeção automóvel podem reabrir, mas mantém-se em vigor um regime excecional, que prorroga os prazos desta obrigação em cinco meses.
Segundo o Ministério das Infraestruturas e Habitação, a reabertura ao público dos centros de inspeção vai depender do "cumprimento de medidas de ocupação, permanência e distanciamento físico que salvaguardem os utentes e os funcionários".
De acordo com a tutela mantém-se, no entanto, em vigor "o regime excecional de inspeção periódica, segundo o qual os veículos a motor e seus reboques, ligeiros ou pesados, que devessem ser apresentados à inspeção periódica no período que decorre desde 13 de Março de 2020 até ao dia 30 de Junho de 2020, veem o seu prazo prorrogado por cinco meses contados da data da matrícula".
A partir de hoje "é retomado o ensino da condução nas modalidades de ensino teórico e de ensino prático da condução, bem como a formação presencial teórica e prática de certificação de profissionais".

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010