Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 15 de outubro de 2019

Seixal quer "soluções" para a falta de pediatras

Câmara lembra a importância da construção de um hospital no concelho

A Câmara do Seixal reiterou esta segunda-feira, o seu apelo a "soluções urgentes" para a falta de médicos pediatras no Hospital Garcia de Orta, lembrando a importância de construir um hospital no concelho do Seixal. A autarquia reitera a sua preocupação com a degradação dos cuidados de saúde prestados às populações e volta a insistir para que se encontrem soluções urgentes para a falta de profissionais no Serviço Nacional de Saúde, bem como se reforce o investimento em novos equipamentos de saúde", defendeu a autarquia, em comunicado. O Hospital Garcia de Orta localiza-se em Almada, mas também serve o concelho do Seixal, que fica igualmente afetado com o fecho da urgência pediátrica durante a noite. Este fecho aconteceu já no fim de semana, por falta de médicos, e voltou a concretizar-se na noite desta segunda-feira. 
Falta de médicos pediatras preocupa autarquia 

O município do Seixal vê esta situação com grande preocupação e, segundo a nota divulgada, já tinha abordado os constrangimentos existentes com a secretária de Estado da Saúde, Raquel Duarte.
"Na altura, a secretária de Estado transmitiu à autarquia que estariam a ser tomadas medidas para ultrapassar os constrangimentos existentes rapidamente. Infelizmente, passados poucos meses desde essa reunião, a situação na pediatria no Hospital Garcia de Orta não só não se resolveu, como ainda se agravou", frisou.
Neste sentido, a Câmara do Seixal lembrou a importância da construção de um hospital no concelho, advertindo o Governo para não "persistir no erro de encerar o Serviço Nacional de Saúde e a saúde dos portugueses como uma despesa, mas sim como um investimento fundamental na qualidade de vida das populações".
O Hospital Garcia de Orta informou ontem que a urgência do serviço de pediatra encerrou ontem à noite, a partir das 21 horas, um fecho que se estende até às 08h30 de terça-feira, por "insuficiência de médicos pediatras para cumprir a escala noturna", e que também já tinha acontecido na noite de sábado e madrugada de domingo.
A falta de pediatras neste hospital já se arrasta há mais de um ano, quando saíram 13 profissionais do serviço, sendo que o lançamento de concursos também não foi suficiente para colmatar a carência porque "ninguém concorreu", segundo o Sindicato dos Médicos da Zona Sul.
Numa carta enviada ao bastonário dos Médicos no início deste mês, a que a Lusa teve acesso, os pediatras deste hospital pediram a intervenção urgente da ordem na situação do serviço de urgência pediátrica por considerarem que não há condições mínimas de segurança para os doentes em vários momentos.

Agência de Notícias com Lusa 
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010