Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 30 de outubro de 2019

Montijo compra antiga fábrica do Izidoro

Imóvel vai dar lugar a empreendimento habitacional para famílias do concelho 

No âmbito da proposta de aquisição aprovada na reunião de câmara, o presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, já assinou a escritura de compra e venda da antiga fábrica do Izidoro pelo valor de 297 mil 887 euros e 38 cêntimos. A antiga fábrica localizada no Bairro da Calçada, junto ao centro do Montijo, ocupa uma área de cerca de 1,1 hectare. A antiga fábrica estava avaliada em mais de 1,2 milhões de euros e irá dar lugar a um empreendimento habitacional, com casas a custos controlados e rendas acessíveis para as classes média e média/baixa. O autarca classifica a aquisição como “o melhor negócio na história do município”.
Edifício vai ser reabilitado para casas a rendas controladas  

A autarquia exerceu o direito de preferência na compra da antiga fábrica do Izidoro, localizada no Bairro da Calçada, junto ao centro do Montijo, foi avaliada por uma auditoria independente em 1 milhão, 206 mil e 700 euros.
"A intenção da compra realizada pela câmara é a concretização do compromisso político com a construção de habitação a custos controlados ou rendas acessíveis, dirigida às classes média e média/baixa, indo assim ao encontro da Nova Geração de Políticas de Habitação", diz a Câmara do Montijo, em comunicado.
A partir desta aquisição, os edifícios passam "para a propriedade municipal e a câmara irá desenvolver esforços junto das entidades nacionais para a construção dos referidos fogos", realça a autarquia. 
“O imóvel apresenta alguns pavilhões em excelentes condições e vamos ver se os podemos salvaguardar, como espaços museológicos – que permitam preservar a memória da fábrica que chegou a ser uma das maiores da Europa na transformação de carnes – e ainda acolher alguns serviços municipais”, sublinha a autarquia. 
A cidade do Montijo, tal como a região de Lisboa, está hoje confrontada com a falta de habitação para as classes média e baixa, para os casais jovens e pessoas com rendimentos inferiores, que não têm acesso à habitação por via dos preços praticados no mercado.
Neste sentido, este é um contributo do município para concretização do direito à habitação consagrado na Constituição da República Portuguesa.
"Esta intervenção, em edifício situado no Bairro da Calçada, insere-se dentro do processo de reconversão do tecido urbano, de reabilitação do centro da cidade e é o início da requalificação de toda uma Frente Ribeirinha da cidade, outrora espaço industrial e operário", diz a Câmara. 
A construção habitacional deverá ser assegurada por “uma empresa pública” que assumirá a gestão do empreendimento. “Estamos a encontrar parceiros para erguer um bairro moderno”, disse Nuno Canta, na altura da aprovação da compra da antiga fábrica, em reunião pública do executivo.
O autarca reforçou, na altura, que a autarquia está apostada no desenvolvimento de uma estratégia de “reabilitação do centro urbano e de toda a frente ribeirinha” da cidade.

Câmara vai comprar armazéns da Sanfer 
Mas esta não é a única "aquisição" da autarquia no centro da cidade. A autarquia, diz o jornal O Setubalense,  já tem garantida a compra do armazém da antiga Sanfer, localizado na Rua da Bela Vista, junto às oficinas municipais.
Segundo o jornal, a autarquia “exerceu também o direito legal de preferência” e vai desembolsar “27 mil euros” para adquirir o referido imóvel, que “tem mais de mil metros quadrados de área e que foi entregue à banca para saldar uma dívida superior a 600 mil euros”.
Este espaço deverá vir a ser utilizado “ou para a instalação de serviços municipais ou para a criação de um equipamento cultural, para artistas”, admitiu o presidente da Câmara.
O armazém da Sanfer será o quinto imóvel a passar para o património municipal do Montijo este ano, depois de a autarquia ter assegurado a compra do edifício da antiga Trabatijo (200 mil euros), do imóvel frente aos Paços do Concelho para instalação da Loja do Cidadão (191 mil euros), da antiga fábrica do Izidoro (quase 298 mil euros) e do lote de terreno contíguo à Galeria Municipal (65 mil euros).

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010