Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 17 de setembro de 2019

Setúbal comemorou dia de Bocage e da cidade

"Novas dinâmicas económicas impulsionadas por políticas de investimento municipal" 

A evolução do concelho de Setúbal nos últimos anos, com obras estruturantes que se traduziram em melhor qualidade de vida, aliadas a novas dinâmicas económicas, impulsionadas por políticas expansivas de investimento municipal, foi destacada a 15 de Setembro, Dia de Bocage e da Cidade de Setúbal, pela autarquia. “Celebramos os feitos coletivos e a renovação acelerada da cidade e do concelho que, nos últimos anos, deu nova luz e brilho a esta terra”, sublinhou a presidente da Câmara de Setúbal, Maria das Dores Meira, na sessão solene evocativa do feriado municipal. Regeneração urbana, segurança, ambiente, transportes e os setores ligados à cultura, o desporto e, em particular, o turismo, que tem registado um crescimento exponencial, são exemplos de "sucesso" para a cidade. 
Cerimónia reuniu centenas de setubalenses 

A autarca, confrontando opiniões baseadas “em análises parcelares” que destorcem a verdade e que apontam Setúbal como uma das regiões mais pobres de Portugal, apresentou um conjunto de argumentos que demonstram uma conjuntura drasticamente diferente. “A dinâmica económica, induzida expressivamente por políticas expansivas de investimento municipal, não só recuperou [o concelho] da crise que se acentuou, a partir de 2011, com a intervenção da troika, como conseguiu reduzir, em números consideráveis, o desemprego, colocando-o num patamar inédito nos últimos 15 anos”.
Maria das Dores Meira sublinhou que Setúbal é “uma região que acolhe algumas das mais importantes empresas do país e que mais contribui para o Produto Interno Bruto, da redução permanente do desemprego que fez com que o concelho tivesse registado, em Junho de 2019, o menor número de desempregados inscritos no Instituto de Emprego de Setúbal desde 2004”.
Um resultado que, frisou, se deve igualmente “à dinâmica económica gerada por muitos empresários, e não só, que, bastante motivados pela força das intervenções municipais, acreditaram que Setúbal podia ser muito mais do que aquele diamante em bruto que todos admirávamos e desejávamos lapidar”.
A evolução positiva destacada por Maria das Dores Meira materializa-se em diferentes dimensões, seja da regeneração urbana, à segurança, como do ambiente aos transportes, mas também em setores como a cultura, o desporto e, em particular, o turismo, que tem registado um crescimento exponencial.
Este desenvolvimento, enumerou a autarca, traduz-se de diferentes formas, tais como novas infraestruturas rodoviárias, muitas delas já operacionais, e projetos prontos para arrancar a muito breve prazo, de que é exemplo “o terminal intermodal da Praça do Brasil”, a que se junta a “forte aposta na valorização das infraestruturas turísticas e das praias”.

Aposta ganha no Turismo 
Esta aposta turística, “absolutamente ganha”, frisou a autarca, teve como aliado o programa Arrábida sem Carros que, entre outros, implementou um novo esquema de acessos que valoriza o transporte público e reduz a utilização do transporte particular numa zona protegida particularmente sensível.
“Ganha o meio ambiente, ganham os utentes das praias e, acima de tudo, ganha a segurança de todos os que vão a banhos em Setúbal, agora a preços muito mais reduzidos se forem de autocarro, graças à criação do Passe Navegante, medida assumida, idealizada e financiada pelos municípios da Área Metropolitana de Lisboa”.
Nesta matéria, Maria das Dores Meira frisou a “mudança histórica de valorização do transporte público de passageiros na AML”, para a qual o município de Setúbal investe, anualmente, dois milhões e 61 mil euros, e que, em breve, recebe um “concurso para a nova concessão que trará mais oferta, melhor rede e mais qualidade”.

Várzea vai mudar a cidade e a região 
Já “a grande e histórica obra das bacias de retenção da Várzea, iniciativa municipal financiada por fundos comunitários, além de resolver o velho e grave problema da cidade em matéria de cheias, aposta no respeito ambiental de uma zona urbana com funções ecológicas e que será ainda mais valorizada com a futura construção do Parque Urbano da Várzea”.
Esta ação é acompanhada “pela plantação de milhares de árvores e arbustos, prática que, de resto, se estende a todo o concelho e até com programas de participação das populações na plantação de novas árvores nas suas zonas de residência, a par da manutenção cuidada da estrutura verde do concelho”.
A presidente da Câmara de Setúbal alertou, contudo, para a necessidade de revisão da classificação da península no que respeita à Nomenclatura das Unidades Territoriais para Fins Estatísticos, “de forma a que se promova uma distribuição dos fundos comunitários de acordo com as reais necessidades da região e do país”.
Nesta matéria, realçou, “Setúbal é, no contexto dos 18 municípios da Área Metropolitana de Lisboa, um dos concelhos com maior taxa de execução” de fundos comunitários, em particular em ações de regeneração urbana, no qual Setúbal surge como o “quarto município com mais fundos já aplicados”.

Agência de Notícias 
Leia outras notícias do dia em 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010