Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 14 de junho de 2019

Munícipes aprovam venda da Braamcamp no Barreiro

Sondagem da autarquia diz que 76,5 por cento aprova venda da Quinta 

A Câmara do Barreiro revelou, esta sexta-feira,  uma sondagem em que 76,5 por cento dos munícipes aprovam a venda da Quinta do Braamcamp, na zona ribeirinha do concelho, onde está prevista a construção de 180 fogos. O imóvel foi adquirido pelo anterior executivo comunista, em 2016, mas no início deste ano a atual autarquia, liderada por Frederico Rosa, anunciou a intenção de venda porque o terreno se encontrava sem utilização e não sabia quando teria verbas disponíveis para o requalificar.Para saber qual a opinião dos cidadãos sobre esta medida, o município solicitou uma sondagem à Aximage, tendo concluído que 76,5 por cento dos entrevistados "concordam com a alienação dos terrenos", enquanto 91,1 por cento "consideram importantes as mudanças previstas" no terreno.
Venda deverá mesmo avançar 

No entanto, em Março, foi constituída a plataforma "A Quinta do Braamcamp é de todos", por um grupo de cidadãos que quer impedir a venda do imóvel e a sua transformação em apartamentos, devido aos riscos ambientais que pode comportar.
Segundo Carla Santos, daquela plataforma, a venda do terreno baseia-se no Plano Diretor Municipal de 1994, que "está completamente desatualizado", prevendo a construção de 180 fogos num local que pode estar "debaixo de água daqui a 100 anos".
Contudo, a autarquia já garantiu que o projeto de requalificação "obriga os compradores a cumprirem o que está previsto para toda a zona".
"Dos 21 hectares de terrenos, 95 por cento serão ocupados por zonas desportivas e espaços verdes, com a edificação de um campo de futebol, zonas de lazer e de desporto náutico. Os restantes cinco por cento serão destinados à construção de habitação", avançou.
Na visão do município, os resultados do estudo vêm comprovar que os inquiridos "acreditam que o projeto é uma mais-valia para o Barreiro e para quem mora no concelho".
"Este é um projeto de extrema importância para a cidade. Aquilo que vier a crescer neste espaço influenciará o futuro coletivo de todos. Aproveitar esta oportunidade, onde temos investidores interessados e exigir condições que possibilitem salvaguardar o interesse dos barreirenses é o objetivo que permitirá devolver, com qualidade, este espaço à população", mencionou o vereador do Planeamento e Gestão Territorial, Rui Braga, no comunicado.
A Quinta do Braamcamp foi fundada por uma família holandesa, com o mesmo nome e tem grande diversidade de flora, o maior moinho de maré do concelho e vestígios de dois palacetes, assim como da antiga fábrica da Sociedade Nacional de Cortiça.

Agência de Notícias com Lusa  

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010