Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 2 de julho de 2018

Alcochete apoia Aposento do Barrete Verde

Festas do Barrete Verde e das Salinas com apoio de 42 mil euros 

A Câmara de Alcochete aprovou, por unanimidade, a celebração do contrato-programa com o Aposento do Barrete Verde, no qual está contemplada a comparticipação financeira para a próxima edição das Festas do Barrete Verde e das Salinas. “O Aposento do Barrete Verde é uma das conceituadas coletividades do concelho de Alcochete e este contrato-programa alberga não só a realização das tradicionais Festas do Barrete Verde e das Salinas mas também um outro conjunto de ações extensíveis ao Grupo de Sevilhanas do Aposento do Barrete Verde e ao Grupo de Forcados Amadores do Aposento do Barrete Verde”, explicou o presidente da câmara municipal. As maiores festas do concelho de Alcochete realizam-se na segunda semana de Agosto. 
Aposento do Barrete Verde prepara as festas de Agosto 

Para além dos apoios financeiros, estão igualmente previstos neste contrato-programa os apoios logísticos e a cedência de instalações para a execução do plano anual de atividades que apresenta iniciativas nas vertentes de tauromaquia, festividades, tertúlia e museologia.
No total prevê-se assim uma comparticipação financeira no valor de 42 mil euros distribuídos da seguinte forma: 40 mil para apoiar a realização da 77.ª edição das Festas do Barrete Verde e das Salinas, 500 euros para a dinamização do Grupo de Sevilhanas desta agremiação, 500 euros para apoiar o Grupo de Forcados Amadores do Aposento do Barrete Verde e os restantes mil euros para a realização de atividades diversas como os bailes temáticos, festa campera, passeio campestre, comemoração do aniversário e outros eventos pontuais.
Ainda durante esta reunião de câmara, o executivo municipal aprovou, por unanimidade, a atribuição de um apoio financeiro no valor de dois mil euros à Fábrica da Igreja Paroquial da Freguesia de São João Baptista de Alcochete, referente à realização das Festas de São João Baptista.
“As festas foram uma organização conjunta da Câmara Municipal e da Igreja Paroquial de São João Baptista. Tentámos inovar na programação e fomos até um pouco arrojados em convidar a marcha de Alfama a vir atuar em Alcochete. E correram francamente bem todas as atividades que se realizaram no âmbito destas festividades”, destacou o vereador da Cultura, Vasco Pinto que, para além de recordar os vários momentos do programa, salientou de igual forma o forte envolvimento do comércio tradicional.  “(…) que não se restringiu ao centro histórico de Alcochete, houve comércio da Coophabital e de outras áreas que também participaram” na 1.ª mostra de Montras e Altares de Rua, um facto que foi igualmente referido pelo presidente da câmara de Alcochete, Fernando Pinto.

A forte tradição festiva deste povo ribeirinho

"Sentida como a mais genuína tradição das gentes da 'borda d’agua' as Festas do Barrete Verde e das Salinas têm um lugar especial no coração de cada alcochetano, mas também de muitas pessoas que não sendo de cá, gostam de nos visitar em particular no segundo fim-de-semana de Agosto", diz a Câmara de Alcochete.
Reconhecidas nacionalmente pelo seu carisma e tradição tauromáquica, as Festas são organizadas pelo Aposento do Barrete Verde, em estreita colaboração com a Câmara Municipal, mantendo e revitalizando ano após ano a forte tradição festiva deste povo ribeirinho.
Anualmente, são milhares os visitantes que atraídos pela festa brava, pela fé, pela tradição e pela forma espontânea e entusiasta de receber que o povo alcochetano tem, enchem as ruas da Vila de grande animação que se prolonga até ser dia.
José André dos Santos, alcochetano que muito fez pelas tradições da Vila, foi o grande impulsionador destas Festas, que se realizaram, pela primeira vez em 1941 com a denominação de Festas das Salinas e do Barrete Verde.
Mas os alcochetanos sempre foram um povo festeiro, destaque para a realização, nos anos 30 do século passado, das Festas em Honra de Nossa Senhora da Vida, uma devoção que foi preservada e mantida nas Festas, através da integração da Santa na Procissão por Terra e por Mar, que se realiza no Domingo, e constitui um dos momentos religiosos mais importantes e que reflete também a fé de um povo que já teve no Tejo o seu modo de sustento.
As festividades preservam na sua génese um culto religioso, muito vincado, e uma grande paixão pela tauromaquia, consolidada na homenagem a três figuras basilares: o Campino, o Forcado e o Salineiro.
Outro ícone das Festas são as Meninas do Barrete Verde, que desempenham um papel ativo em todos os momentos das Festas.
Um dos momentos altos é a Noite da Sardinha Assada durante a qual seguem alegremente atrás da Charanga, milhares de pessoas, que enchem de cor e de vida as ruas da Vila, com coreografias criadas de forma espontânea e que perduram noite dentro, até o sol nascer.
As tradicionais largadas de touros são outra componente da festa a par com as corridas de touros, os espetáculos musicais, as exposições e atividades desportivas que integram um programa que mantém a Vila envolta de alegria.
As Festas do Barrete Verde e das Salinas são um misto de sentimentos, emoção e diversão, onde o fado acontece em cada esquina, o flamenco ecoa por becos e vielas e onde os mais aficionados arriscam frente ao touro nas arenas improvisadas nas ruas.

Agência de Notícias com Câmara de Alcochete 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010