Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 13 de março de 2018

Junta Freguesia de Samouco comemorou Dia da Mulher

Refletir de forma conjunta os problemas das mulheres 

A Junta de Freguesia de Samouco, no concelho de Alcochete, promoveu no passado domingo, 11 de Março, a sessão solene comemorativa do Dia internacional da Mulher, no salão nobre da junta de freguesia, que se encontrava repleto de mulheres e homens que quiseram comemorar esta data. A tarde foi de festa e de homenagem às mulheres à qual não faltaram o executivo municipal de Alcochete, autarcas de freguesia, representantes de coletividades e escolas do concelho, representantes de partidos políticos e população em geral. “Continua a fazer sentido assinalar o Dia Internacional da Mulher, porque enquanto continuamos a ver notícias de mulheres violadas, de mulheres mutiladas, de mulheres vitimas de violência doméstica, de violência no namoro, enquanto estas notícias existirem faz todo o sentido refletirmos de forma conjunta sobre esta problemática”, disse o presidente da câmara de Alcochete, Fernando Pinto.
Mulheres homenageadas no concelho de Alcochete 

“Faz todo o sentido que o Dia Internacional da Mulher não se restrinja única e exclusivamente ao dia 8 de março, mas que se prolongue pelos dias 9, 10, 11 e por todos os dias, meses e anos enquanto estes problemas vão assolando a nossa sociedade”, sublinhou Fernando Pinto.
O autarca recordou que o Samouco tem ao longo da sua história “várias mulheres que de uma forma árdua e em tempos difíceis, deram um contributo muito grande para que o Samouco seja a vila reconhecida que é, quer por via do movimento associativo, quer por via da própria Junta de Freguesia do Samouco”.
O presidente da Junta de Freguesia de Samouco destacou o papel das mulheres da freguesia “que apesar de todas as dificuldades participam ativamente na vida social, politica, educativa e cultural do nosso concelho”, enfatizando a importância da luta das mulheres “pelo exercício dos seus direitos para que a igualdade seja uma realidade no seu quotidiano, enquanto trabalhadoras, cidadãs e também mães”.
Pedro Ferreira referiu no seu discurso a importância de causas pelas quais “vale a pena lutar, pela defesa da dignidade das mulheres - por causas que são de todos nós”.
Regina Marques, membro da direção e do secretariado executivo do MDM - Movimento Democrático de Mulheres, que este ano assinala 50 anos de existência, lembrou a importância do dia 8 de março, que permite na atualidade “reviver a história, lembrar e homenagear as mulheres que antes de nós lutaram por sociedades mais justas”.
“Se festejamos este Dia Internacional da Mulher é na verdade para trazer ao de cima as preocupações, a precariedade a instabilidade laboral, a educação que por vezes também tem algumas limitações, há um conjunto de coisas pelas quais o MDM dá as mãos, é solidário e mostra interesse em participar no sentido de podermos todas juntas reivindicar melhor estatuto para as mulheres”, concluiu Regina Marques.
No final da sessão solene a junta de freguesia entregou lembranças às mulheres presentes no salão nobre, num momento antecedido por uma animada atuação do artista Bibe.
No capítulo musical esta sessão solene integrou ainda um momento inicial protagonizado pelo jovem clarinetista samouquense Simão Amorim.

Agência de Notícias com Câmara de Alcochete 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010