Dá um Gosto ao ADN

segunda-feira, 27 de janeiro de 2014

Roteiro das Freguesias inicia-se em Alhos Vedros

Autarcas da Moita “de olho” nos problemas de Alhos Vedros 

No âmbito do programa de gestão participada “Reforçar a Democracia, Preparar o Futuro”, o presidente da Câmara da Moita, Rui Garcia, e os vereadores com pelouros – Daniel Figueiredo, Vivina Nunes, Miguel Canudo e João Romba – vão dar início, amanhã (28 de Janeiro), a um ciclo de iniciativas denominado Roteiro das Freguesias. Ao mesmo tempo, em reunião de câmara, foi aprovado o Programa Municipal de Apoio à Investigação e Divulgação do Património que financia em 10 mil euros investigadores que façam trabalhos de interesse local sobre o município. 

Roteiro das Freguesias do concelho da Moita começa em Alhos Vedros

A primeira freguesia a ser visitada será Alhos Vedros. Durante quatro dias – 28, 29, 30 e 31 de Janeiro – “o executivo camarário vai contactar de perto com coletividades, instituições, empresas e condóminos, bem como visitar diferentes urbanizações e espaços públicos, conhecendo realidades, partilhando experiências, procurando encontrar, em conjunto, soluções para problemas que existam no concelho da Moita”, diz fonte do gabinete do presidente.
Este Roteiro, explica a câmara, “integra ainda a reunião pública descentralizada da câmara da Moita”, no dia 29 de Janeiro, a partir das 21 horas, na sede do Rancho Etnográfico de Danças e Cantares da Barra Cheia, e também o atendimento descentralizado a munícipes, no dia 31 de Janeiro, a partir das 18 horas nas instalações da Junta de Freguesia de Alhos Vedros, com o presidente da câmara da Moita, Rui Garcia, e o vice-presidente, Daniel Figueiredo.
Neste novo mandato autárquico o atendimento descentralizado aos munícipes será efetuado de forma diferente: “realiza-se duas vezes por mês e o presidente da autarquia, Rui Garcia, vai estar presente em todos os atendimentos, fazendo-se acompanhar, alternadamente, de um dos quatro vereadores com pelouros”, explica fonte oficial da câmara da Moita.

10 mil euros para valorizar e preservar a identidade do concelho
Em reunião do executivo, a 15 deste mês, a câmara da Moita aprovou, entre outras propostas, o Programa Municipal de Apoio à Investigação e Divulgação do Património.
“Moita Património” assim se chama o Programa Municipal de Apoio à Investigação e Divulgação que a autarquia da Moita aprovou.  Este programa, diz a câmara, "surge com o objetivo de incentivar o estudo e a divulgação do Património e da História Local, criando um mecanismo de apoio, no valor total de 10 mil euros, que estimule a investigação, criação e edição, fomentando, desta forma, o aparecimento de novos trabalhos e projetos nestas áreas, com ênfase na história local, arqueologia e etnografia do concelho da Moita".
Podem candidatar-se a este programa investigadores e autores a residir em Portugal e com mais de 18 anos, associações, instituições particulares de solidariedade social e entidades e estruturas profissionais, nas áreas da cultura e do ensino. Os trabalhos apresentados têm de ser inéditos, com interesse para divulgação aos munícipes e que projetem o Município da Moita.
A câmara municipal "pretende que este programa de incentivo tenha uma periodicidade bienal, podendo a temática variar de edição para edição", explica o documento aprovado por unanimidade pela autarquia.
Consulte todas os requisitos do Programa Municipal de Apoio à Investigação e Divulgação “MoitaPatrimónio” em www.cm-moita.pt.

Agência de Notícias
Leia outras notícias do dia em www.adn-agenciadenoticias.com 


0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010