Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Iogurte mata funcionário da Fisipe


Morreu após ingerir iogurte que lhe causou queimaduras

A Polícia Judiciária de Setúbal está investigar a morte de um funcionário da empresa Fisipe, no Barreiro, de 42 anos, que alegadamente morreu depois de ter bebido um iogurte que lhe provocou queimaduras internas.  O caso aconteceu a 6 de Dezembro mas o homem só faleceu no domingo passado no hospital de São José, em Lisboa.

PJ quer saber se o iogurte estava, ou não, envenenado 

 "Estamos a investigar o caso que ocorreu a 6 de Dezembro. Na sequência de beber um iogurte, o homem queixou-se de imediato. Sofreu queimaduras internas, na zona do esófago, e foi transportado ao hospital", disse hoje à agência Lusa fonte da Polícia Judiciaria de Setúbal.
Segundo a mesma fonte, o homem estava estável no hospital de São José, em Lisboa, para onde foi transferido do hospital do Barreiro, mas acabou por falecer no domingo passado.
"Estava no estado considerado estável, mas o veneno acabou por causar outras complicações e o homem morreu. Todas as hipóteses desta morte violenta estão em aberto, como acidente ou homicídio, estando excluída a hipótese de suicídio", acrescentou.
Fonte da PJ referiu que estão a aguardar pela autópsia e resultados de exames laboratoriais para perceber o que o iogurte continha e disse que a investigação vai continuar a decorrer.

Testemunha garante que iogurte foi dado por um camionista
A Fisipe, empresa de fibras sintéticas localizada na freguesia do Lavradio, confirmou à Lusa a ocorrência no interior da sua fábrica.
"No dia 6 de Dezembro, pelas 17:30, um operador químico da Fisipe queixou-se de um ardor muito forte na garganta após ter alegadamente ingerido uma substância ainda desconhecida. A Fisipe contactou imediatamente o Serviço Nacional de Urgência e o colaborador foi transportado de ambulância para o Hospital do Barreiro", refere a empresa, em comunicado enviado à Lusa.
Segundo a empresa, depois de dez dias no hospital o homem faleceu, referindo que não fornece mais detalhes, pois o caso está a ser investigado pela PJ.
Fonte dos bombeiros do Barreiro disse à Lusa que receberam uma chamada para uma urgência na empresa e que se deslocaram ao local.
"Recebemos uma chamada de emergência normal e fomos ao local. Transportamos para o hospital um homem que se queixava que tinha bebido um iogurte e que não estava bem", disse.
A mesma fonte disse que a informação que lhe dera foi de que o homem tinha recebido o iogurte de um camionista e que o guardou num frigorífico para beber mais tarde, o que acabou por fazer.
A família recusou comentar o caso, estando o corpo, nesta altura, no Instituto de Medicina Legal.

 Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010