Dá um Gosto ao ADN

sexta-feira, 13 de julho de 2012

Optimus Alive começa hoje


"Alive" à espera de 150 mil pessoas

De hoje a domingo, mais de 70 bandas vão atuar no Passeio Marítimo de Algés, em Oeiras, onde são esperadas 150 mil pessoas, um terço das quais estrangeiras. Radiohead, The Cure e Stone Roses são os nomes grandes. Florence+The Machine, um dos nomes mais fortes, cancelou a presença no sábado por doença da vocalista.

Festival abre hoje as portas em Algés, concelho de Oeiras

À sexta edição, o festival pode gabar-se de ser o mais internacional de todos: venderam-se nada menos do que 16 mil bilhetes para o estrangeiro, ou seja 48 mil presenças em três dias. Só britânicos são sete mil. Espanhóis esperam-se seis mil. E o resto vem de outros 51 países, do Qatar ao Chile passando pela África do Sul ou Peru. Nunca se viu nada semelhante por cá.
Tais números enchem de satisfação o organizador, Álvaro Covões. "Este é o evento em Portugal que vende mais bilhetes no estrangeiro", sublinha, referindo que, excetuando o Euro 2004, nem o futebol consegue chamar tanta gente do outro lado da fronteira.
Este festival, considera o seu mentor, "deve servir de exemplo ao país de como é possível organizar eventos que sejam catalisadores de turistas. Isto é o futuro", frisa.
Para celebrar o feito, a organização já colocou, à entrada, as bandeiras dos 54 países cujas nacionalidades estarão espalhadas pelo público.

Abrangente para o mundo
Há cada vez mais estrangeiros no Optimus Alive

É fácil explicar tudo isto: a programação é sobejamente apelativa e feita com pés e cabeça. É direcionada para as massas, mas equilibrada e sem entrar em facilitismos. Acima de tudo, tem o maior trunfo do ano: a presença daquela que seguramente é a banda mais desejada no vasto universo pop/rock e que goza de uma unanimidade rara junto do público - toda a gente quer ver os Radiohead e não foi por acaso que os bilhetes para esse dia foram os primeiros a esgotar.
Depois, há a vinda de nomes históricos como The Stone Roses ou The Cure e exemplos de culto como Tricky ou Mazzy Star. Pelo meio, vislumbra-se a aposta em projetos mais recentes do universo indie e num punhado de representantes nacionais.


O maior orçamento das seis edições
O facto de os preços dos bilhetes - 53 euros para um dia; 105 para os três - serem significativamente mais baratos do que os festivais britânicos ajuda a explicar esta invasão de forasteiros.
O parque de campismo de Monsanto, a poucos quilómetros do recinto, já esgotou há vários dias. Só aí ficam três mil estrangeiros. Os restantes 13 mil, lembra o organizador, ficam em hotéis com uma estada mínima de três dias. "Só estes estrangeiros vão gerar praticamente 40 mil dormidas aqui na grande Lisboa", aponta, frisando a relevância do certame para o turismo local. O orçamento para esta edição foi de 5,2 milhões de euros, o mais alto de sempre.

Florence+The Machine cancelam concerto

Problemas vocais de Florence Welch afasta-a do festival 

Os Florence+The Machine cancelaram o concerto no Optimus Alive devido a problemas nas cordas vocais de Florence Welch. Organização promete arranjar artista substituto.
O espetáculo estava marcado para dia 14 de julho mas problemas nas cordas vocais de Florence Welch obrigaram ao cancelamento.
A vocalista do grupo terá ficado fragilizada num concerto realizado, no dia 8, na Irlanda, tendo sido aconselhada pelo médico a descansar durante uma semana para não agravar o problema de saúde.
A organização do festival Optimus Alive promete anunciar, em breve, o novo artista que vai subtituir Florence+The Machine. Para além do cancelamento do concerto em Oeiras, a banda também não vai estar presente no Festival Benicàssim, em Espanha.

Cartaz do Alive: www.optimusalive.com/cartaz

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010