Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Maquinistas do MTS em greve durante o mês de Agosto


Más condições de trabalho podem resultar em paralisação

Os trabalhadores do Metro Transporte do Sul (MTS) subscreveram um pré-aviso de greve para cumprir entre os dias 1 e 31 do próximo mês de Agosto. Os maquinistas queixam-se das más condições de trabalho, nomeadamente de não serem tratados de forma justa.

Maquinistas ameaçam parar Metro Sul do Tejo em Agosto 

Os trabalhadores do Metro Transporte do Sul (MTS) emitiram um pré-aviso de greve para o próximo mês de Agosto, uma medida de luta que dizem ser “obrigados a fazer porque a administração não trata os maquinistas de uma forma justa”, e que naquela empresa “todos levam ao final do mês o mesmo vencimento independentemente das suas funções (maquinistas, comercias, manutenção)”.
Salientando que em comparação com outras empresas do sector, aqueles trabalhadores “ganham muito abaixo da média” e que “há meses que nem chega aos 700 euros e muitas vezes com horários com mais de 8 horas”, garantem que a administração da empresa “negou sempre a negociação e apenas quis dar uma esmola de um euro por dia”. Os trabalhadores acusam ainda a referida administração de ter colocado maquinistas, “com licença de condução caducada” a conduzir composições “colocando assim em perigo os utentes do MTS, isto porque os trabalhadores fizeram um plenário e a empresa substitui esses mesmos por outros trabalhadores que desempenham outras funções e que não conduziam o metro há mais de 6 meses”.

As exigências dos trabalhadores
Garantindo que “o que se passa nesta empresa é uma vergonha”, os trabalhadores fazem várias acusações, nomeadamente a de “existem directores comerciais que deixam o seu carro pessoal na empresa e levam o carro de serviço para casa quando saem do serviço”, para além de que “os veículos do metro andam praticamente sempre sujos e o sistema do ar condicionado a funcionar deficientemente basta olhar para as entradas de ar das composições do metro no salão dos passageiros”, assim como não funcionar, “há mais de um ano”, em algumas das paragens, o sistema de informação aos passageiros.
Assim, e tal como consta do pré-aviso de greve, entre as 00 horas de dia 1 de Agosto e as 24h de dia 31 daquele mês, os trabalhadores representados pelo Sindicato Nacional dos Maquinistas dos Caminhos de Ferro Portugueses vão estar em greve “à prestação de trabalho em dia feriado, trabalho com falta de repouso mínimo e à prestação de trabalho suplementar, incluindo o trabalho em dia de descanso semanal”.
Naquele mesmo período, os trabalhadores vão estar ainda em greve “à prestação de todo e qualquer trabalho que ultrapasse as oito horas diárias”.
Os trabalhadores reivindicam “a negociação do AE, resposta e resolução negociada com representantes sindicais da proposta relativa a subsídios de transporte, escala de serviço de refeição e condições de trabalho e segurança”.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010