Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 26 de junho de 2012

Assaltos que correram muito mal


Ladrões sem jeito atacam em Portugal

Uma onda de crime está a varrer Portugal de Norte a Sul  . Na maioria das vezes os assaltos são violentos e produtivos. Mas também há ladrões azarados que... ficam mal na fotografia. É o casso dos ladrões de uma ourivesaria, ontem à tarde na Covilhã, que se assustaram com o barulho das pessoas e, em Vila Nova de Gaia, um assaltante de um banco que após o roubo perdeu o saco do dinheiro... enquanto fugia!

Gang queria roubar ourivesaria na Covilhã.. mas fugiram antes!  

Boné, óculos de sol e de arma em punho, um homem assaltou, ontem à tarde, a Caixa de Crédito Agrícola da avenida da República, em Gaia. Ameaçou os funcionários de morte e, já na fuga, foi perseguido por vários moradores que ainda conseguiram recuperar o saco do dinheiro – após o ladrão ter escorregado.
O roubo armado aconteceu às 14h50. Assim que entrou, apontou a arma aos funcionários que lhe deram o dinheiro das caixas. Enquanto esteve dentro do banco, o ladrão foi surpreendido por uma cliente. A mulher ainda entrou mas acabou por sair aos gritos, alertando toda a população.
"Os funcionários de uma frutaria aperceberam-se dos gritos da cliente e quando o ladrão fugiu correram atrás dele", disse um morador. Durante a perseguição o ladrão escorregou e perdeu o saco onde estava o dinheiro.

Os ladrões trapalhões da Covilhã
Dois homens encapuzados tentaram assaltar ontem à tarde uma ourivesaria no centro da Covilhã. O assalto acabou por correr mal aos assaltantes já que "várias pessoas que os viram entrar na loja gritaram por socorro e acorreram ao local", conta António Runa, uma das testemunhas.
Carlos Pacheco, de 65 anos, proprietário da ourivesaria, estava nas traseiras enquanto a sua mulher, Ilda, de 59, conversava ao balcão com um cliente. "No início pensei que fosse uma brincadeira e só percebi que era a sério quando vi a caçadeira e começaram a gritar que queriam o ouro", conta o ourives.
Os gritos de populares e lojistas da rua acabaram por assustar os assaltantes, que não tiveram tempo para roubar o estabelecimento e puseram-se em fuga no carro que tinham à porta. Mas antes de fugirem ameaçaram voltar.
A PJ investiga.


Agências de Notícias 

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010