Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 26 de junho de 2012

Assalto à Casa da Sorte de Lisboa


Ladrões entram pela parede e levam 50 mil euros

As portas duplas da entrada traseira da Casa da Sorte, na praça da Figueira, em Lisboa, fizeram com que o grupo de assaltantes planeasse uma outra estratégia para consumar o furto milionário. E conseguiram.

Assalto à Casa da Sorte de Lisboa rendeu  cerca de 50 mil euros

Assim, ontem de madrugada, escavaram um buraco num prédio devoluto, por onde conseguiram entrar para o interior da loja de jogos. Depois, arrombaram o cofre, com cerca de 50 mil euros, e levaram ainda algumas lotarias.
Situada em plena Baixa lisboeta, a Casa da Sorte esteve ontem encerrada ao público.
Uma responsável do espaço não quis adiantar pormenores, mas acabou por confirmar ao Correio da Manhã que os ladrões entraram por uma casa ao lado, que pertence a esta conhecida casa de jogos.
O alerta caiu na PSP assim que os funcionários entraram ao serviço cerca das  oito da manhã. De imediato, aperceberam-se do assalto milionário.
A investigação está agora a ser conduzida pela Divisão de Investigação Criminal da polícia, cujos elementos estiveram ontem no local a recolher indícios.
Na entrada da loja na praça da Figueira – a principal é na praça D. Pedro IV (Rossio) – encontravam-se ainda materiais de construção civil que terão sido utilizados pelos ladrões para escavarem o buraco que lhes permitiu a entrada.
Por enquanto, a PSP está a apurar os pormenores exactos do crime, assim como o número de elementos que o levaram a cabo. Porém, a perícia com que foi efectuado leva os agentes a acreditarem que se trata de um grupo altamente organizado.
Como fica localizada numa zona rodeada maioritariamente por prédios abandonados, também não há testemunhas que tenham assistido à acção do grupo.

Agência de Notícias 

0 comentários:

Publicar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010