Carnaval em Sesimbra

Sesimbra, o Carnaval mais brasileiro de Portugal 

Em Sesimbra, os desfiles das escolas de samba percorrem a Avenida da Califórnia – há beira mar – nos dias 19 e 21 de fevereiro a partir das 14h30. A autarquia investiu menos dez mil euros do que em 2011 mas ainda assim vai gastar 70 mil euros naquele que é conhecido como o carnaval mais brasileiro de Portugal. Mas em Sesimbra há muitas outras “tradições de Carnaval”. 

Desfiles das escolas de samba é ponto alto do Carnaval de Sesimbra 

Os mais pequeninos – das escolas – saíram ontem pelas ruas e hoje às quatro e meia da tarde o cortejo da Tripa Mijona estará na Avenida dos Náufragos para uma grande festa popular. Na segunda-feira, na Praça da Califórnia, há o cortejo dos Palhaços às 15 horas. Uma tradição desde 1999. 
“Desde as crianças de colo aos avós, todos saem à rua, pintados e vestidos a preceito, para brincar aos palhaços. Há quem prefira sentar-se ao volante de máquinas de faz inveja aos protótipos automóveis mais arrojados. Banheiras e barcos com rodas, bicicletas, naves espaciais, triciclos com asas, dão colorido a um desfile com muitas surpresas, onde rir é mesmo obrigatório”, garante a organização. 
À semelhança dos anos anteriores o desfile é animado com música e a organização reserva algumas surpresas para crianças e adultos. Por isso, nada melhor do que entrar na festa e divertir-se à grande neste dia especial. A participação é gratuita.
 

Os bailes e as cegadas 
Apesar de ser dia de trabalho, Sesimbra espera 40 mil pessoas 

Os bailes também têm muita importância no maior Carnaval do distrito. O Baile da Alegria, ontem à noite, abriu o Carnaval no Grupo Desportivo de Sesimbra. Hoje, às onze na noite, há o Baile de Veneza e, na terça-feira de Carnaval é dia do Baile do Amanhã a partir das 23 horas. De acordo com a organização, o objetivo é “dar um pouco de vida às coletividades e ajudar a financiar a sua atividade”. 
Mas também as cegadas têm uma força incrível em terras de Sesimbra. Realizam-se há mais de cem anos e este ano atuam em vários lugares do concelho para proporcionar momentos de grande paródia.
De acordo com a organização, as cegadas são “um costume típico das zonas rurais, que se realiza há mais de 100 anos. Manifestações carnavalescas, onde os costumes e os acontecimentos mais marcantes da sociedade são criticados, ao estilo das antigas canções de escárnio e mal-dizer. Os grupos de cegantes, constituídos exclusivamente por homens, cantam em verso, acompanhados por guitarras portuguesas, e no final da encenação pedem donativos ao público”. 
Este ano, a Cegada de Alfarim tem como tema os Ciganos de Raça e Ciganos de Ofício e a Cegada do Zambujal apresenta A mais velha profissão do mundo. O Largo das Forças Armadas, em Alfarim, recebe as tradicionais Cavalhadas, atividade que recria tradições medievais que testavam a perícia dos cavaleiros.

Samba, o rei de Sesimbra 
Cor, fantasia e muito samba é o objetivo do Carnaval 

O som contagiante da bateria das escolas de samba já ecoa pela vila de Sesimbra. Faltam apenas os 40 mil visitantes que a autarquia estima receber. São 9 escolas de Samba e muita animação. 
A mais conhecida é, provavelmente, o Bota no Rego que este ano lembra Zeca Afonso, o tocador da Liberdade. “O GRES Bota no Rego vai-se desdobrando em esforço, dedicação, criatividade, ambição e muito suor para contar mais uma história - neste caso uma história de vida - na passarela sesimbrense. Zeca Afonso, um ícone da nossa cultura vai ser lembrado (se é que se admita esquecer dele), e irá estar, certamente, na boca do povo nos próximos tempos.
Assim, tem sido feito, com muita ginástica financeira, um trabalho árduo na confeção de fantasias, armações, alegorias, etc., para dar "voz" ao nosso enredo”, diz fonte da escola mais conhecida de Sesimbra. 
A Escola Dá que Falar irá contar a Histórias dos 7 continentes, os Saltaricos do Castelo levam à avenida muitas figuras lendárias, Os Batuque do Conde apostam em lendas e histórias da nossa história, os Trepa no Coqueiro irá levar à Avenida do Carnaval uma grande “trepa no olimpo”. Os Bigodes de Rato [que já são uma espécie de nação] vão animar o público com “assim somos nós” e prometem muita alegria, muito samba no pé e muita animação avenida dentro. 
Quem nunca sonhou viver, num mundo encantado? É esta a proposta dos Unidos de Zimbra para os dois desfiles de carnaval de Sesimbra. A Tripa Cagueira levará à rua o tema “Um por todos e todos por um”. Um tema que fala de “Um governo de chupistas”, uma “cambada de ladrões” que “deixam-nos com as calças na mão... até nos chupam os tostões”. Afinal a sátira do Carnaval continua bem viva e ninguém leva a mal. A Tripa Mijona encerra o desfile com “é dia de tourada”. 
Amanhã e terça-feira – com o tempo a ajudar – Sesimbra promete um grande cartaz turístico. Muito samba no pé e na alma, muitas meninas despidas [mas com frio] e ninguém leva a mal, muita sátira social e política e, sobretudo, um grande espetáculo de luz, cor e dança. Sempre a partir das 14h30 na Avenida da Califórnia. 

Paulo Jorge Oliveira

Comentários

  1. COPIA FAJUTA DO CARNAVAL CARIOCA, AVE MARIA ONDE ESTÁ A CRIATIVIDADE DE VOCÊS? O ÚNICO LUGAR CAPAZ DE COPIAR O RIO E FAZER UM ESPETACULO A ALTURA É SÃO PAULO NUNGUEM MAIS .

    ResponderEliminar

Publicar um comentário