Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 21 de dezembro de 2017

Quatro pessoas detidas por burlas no Montijo e na Moita

PJ detém suspeitos de lesarem sociedade comercial do Montijo em 6 milhões 

No concelho da Moita, uma mulher de 32 anos foi detida pela GNR devido à utilização ilegítima de um cartão multibanco de um idoso acamado numa instituição particular. A mulher era funcionária daquele estabelecimento de solidariedade social. Também devido a burla, um homem e duas mulheres, com idades entre os 47 e os 61 anos, foram detidos no Montijo por suspeita da prática de crimes de burla e falsificação de documentos ao longo de nove anos, anunciou hoje a Polícia Judiciária (PJ). Terão montado uma complexa teia empresarial, com ramificações de actuação no estrangeiro, para se apropriarem de alguns dos clientes, contratos e negócios. O esquema terá rendido valores que rondam os seis milhões de euros
PJ detêm três pessoas suspeitas de burla a empresa no Montijo 

“A Polícia Judiciária, através do Departamento de Investigação Criminal de Setúbal, localizou, identificou e deteve um homem e duas mulheres, com idades entre os 47 e os 61 anos, por sobre eles recaírem fortes suspeitas da prática dos crimes de burla qualificada e falsificação de documentos. Os factos ocorreram na zona do Montijo e reportam-se a um período compreendido entre 2007 a 2015”, revelou a PJ.
Segundo a investigação, no âmbito da denominada Operação ‘Player’ levada a efeito pela PJ, “os detidos aproveitaram-se do cargo de director-geral que um deles exercia numa sociedade comercial lesada, para montar uma complexa teia empresarial através da qual, numa actuação com cariz transnacional, lograram apropriar-se de alguns dos seus clientes, contratos e negócios, além de lhe imputarem custos próprios e cobrarem serviços não prestados”.
De acordo com o comunicado da polícia, procedendo dessa forma, “os presumíveis autores vieram a locupletar-se com valores que rondam os seis milhões de euros, correspondentes ao prejuízo causado”.
Os detidos serão hoje presentes a primeiro interrogatório judicial, no qual serão sujeitos à aplicação das medidas de coacção processual tidas por adequadas.

Mulher detida na Moita por burla a um idoso acamado
Uma mulher de 32 anos foi,  esta quarta-feira, detida pela GNR, no concelho da Moita, devido à utilização ilegítima de um cartão multibanco de um idoso acamado numa instituição particular. A mulher era funcionária daquele estabelecimento de solidariedade social.
“O idoso foi alvo de furto e de acesso ilegítimo do seu cartão de débito, por parte de uma funcionária daquela instituição, que astuciosamente se apoderou do referido cartão, utilizando-o de forma continuada, em pagamentos de compras e serviços, bem como, procedeu a levantamentos de elevadas quantias em numerário, deixando a vítima em manifesta dificuldade económica”, revelou a GNR.
A acção envolveu uma busca domiciliária tendo sido apreendido: 800 euros em numerário, dois televisores LCD, um frigorífico, um micro-ondas, diversas peças de vestuário e um aerossol de defesa.
A investigação decorreu durante dois meses e foi desencadeada no seguimento de uma denúncia apresentada no corrente ano. A operação foi efectuada pelo Comando Territorial de Setúbal, através do Núcleo de Investigação Criminal do Montijo.
A detida foi constituída arguida, sujeita a termo de identidade e residência e foi  presente, esta quinta-feira, dia 20 de Dezembro, no Tribunal Judicial do Barreiro.

Agência de Notícias com Lusa 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010