Dá um Gosto ao ADN

quarta-feira, 4 de janeiro de 2017

Judiciária em buscas para encontrar casal em Grândola

Mulher vítima de violência doméstica e ex-companheiro desaparecidos

A Polícia Judiciária de Setúbal está a investigar o desaparecimento de uma mulher de 37 anos, em Grândola, depois de esta segunda-feira ter encontrado o carro que esta conduzia abandonado e com danos visíveis. O carro não pertencia à mulher, fora emprestado por uma amiga. Foi encontrado na berma de uma estrada, com um vidro partido e a porta batida, numa aldeia no concelho de Grândola onde a mulher vivia. Segundo a TVI24 o ex-companheiro, afastado da mulher há cerca de um mês e meio, está sob investigação da PJ. Em causa pode estar um crime de violência doméstica. Segundo testemunha entrevistada no local, também este homem estará desaparecido.
Investigação está a ser conduzida pela PJ de Setúbal 

A Polícia Judiciária de Setúbal continuou esta terça-feira a investigar o desaparecimento de uma mulher residente na zona de Grândola, distrito de Setúbal, e de um homem, com quem esta teve um relacionamento. Segundo fonte da Polícia Judiciária de Setúbal ouvida pela Agência Lusa, o alerta sobre o desaparecimento da mulher, de 37 anos, foi dado na segunda-feira. Saiu para ir trabalhar e não regressou à hora habitual. Entretanto, foi encontrado o seu carro. O desaparecimento ocorreu em circunstâncias não muito vulgares, o que pode levantar a suspeita de crime", adiantou a fonte da Polícia Judiciária.
A Judiciária e a GNR continuam assim à procura da mulher e de um eventual suspeito, que também está desaparecido, e que, ao que se sabe, era o seu ex-companheiro.
A investigação do caso está a ser efetuada pela Polícia Judiciária de Setúbal, depois do desaparecimento da mulher ter sido participado no Destacamento Territorial de Grândola da GNR.

Amiga alertou autoridades 
Segundo amigos de Anabela Lopes, esta seria vítima de violência doméstica. A mulher saiu da casa onde vivia com o ex-companheiro, de quem já estava separada desde o início de Dezembro. Também este homem está desaparecido.
Foi acolhida por uma amiga, Jacinta Laje, que deu o alerta após o desaparecimento da mulher. O carro que apareceu abalroado pertencia a Jacinta, que emprestou a viatura para a amiga poder ir trabalhar. Não há vestígios de sangue no veículo. A mulher estaria a regressar do emprego, em part-time, que mantinha num café numa povoação perto de onde reside.
Na segunda-feira à noite, a mulher tinha o telefone desligado e permanecia incontactável. A amiga, Jacinta Laje, que vive na aldeia Azinheira dos Barros, no concelho de Grândola, disse à CMTV que acolheu Anabela há cerca de um mês porque a amiga lhe bateu à porta "com os olhos negros, de maus tratos domésticos". 
Jacinta Laje comprou um carro para que Anabela se pudesse deslocar para o trabalho. A amiga da vítima diz que o carro apareceu no início da aldeia e que a viatura "deve ter levado uma pancada para parar, para alguém a apanhar, e depois partiram o vidro para a poder tirar".
A amiga avança que o ex-companheiro de Anabela "queria que ela voltasse para casa mas que ela não queria" e que o casal esteve junto durante um ano e sete meses.

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010