Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 29 de dezembro de 2016

Morreu o terceiro jovem do acidente em Grândola

Utentes voltam a reivindicar reparação do IC1 entre Grândola e Alcácer do Sal

O jovem que ficou ferido com gravidade na terça-feira na sequência do despiste de um automóvel no IC1, em Grândola, morreu esta quarta-feira, elevando para três o número de mortos naquele acidente, disse à Lusa a GNR. A vítima, com cerca de 20 anos, foi transportada para o hospital do Litoral Alentejano, em Santiago do Cacém, e posteriormente transferida para o Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental. Com mais este brutal acidente, a Comissão de Utentes do Itinerário Complementar (IC) 1, entre Alcácer do Sal e Grândola, voltou a "exigir" a reparação urgente daquela via. 



Utentes do IC1 querem reparação urgente da via 
Fonte daquele centro hospitalar indicou à Lusa que o jovem foi transportado de helicóptero, na madrugada de terça-feira, do Hospital do Litoral Alentejano para o Centro Hospitalar de Lisboa Ocidental, tendo ficado internado na unidade de cuidados intensivos.
Outros dois jovens, também com idades na casa dos 20 anos, morreram na terça-feira na sequência daquele acidente, tendo os óbitos sido declarados no local, segundo fonte da GNR.
Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro (CDOS) de Setúbal indicou que o acidente [um despiste e choque frontal contra um eucalipto] ocorreu no IC1, no Bairro das Amoreira, em Grândola, tendo o alerta sido dado às 21h40 de terça-feira.
No local estiveram 18 homens apoiados por oito viaturas. À chegada, os bombeiros já nada puderam fazer por Rafael e Bernardo. O outro ocupante da viatura, Igor, foi estabilizado no local e depois encaminhado para o hospital, onde viria a morrer.
Desconhecem-se as causas do acidente, cuja investigação está agora entregue ao Núcleo de Investigação de Acidentes de Viação da GNR.
Os jovens, todos na casa dos 20 anos, seguiam num Honda Civic. Dois deles foram projetados com a violência do embate.

Utentes querem obras urgentes no IC1 
A reparação do Itinerário Complementar (IC) 1, entre Alcácer do Sal e Grândola, voltou ontem a ser reivindicada, em comunicado enviado à Lusa, pela Comissão de Utentes daquela infraestrutura viária, que defende o "direito de circular" com "qualidade e segurança".
A Comissão de Utentes exige "que se promovam de imediato as necessárias e urgentes obras" na via entre as localidades de Alcácer do Sal e de Grândola, a que chama de "estrada da morte".
"Com mais estas mortes [de três jovens] que vêm incrementar, ainda mais, os negros índices da sinistralidade nesta infraestrutura rodoviária, reafirmamos a interrogação que sempre temos colocado, quantas mais mortes serão ‘necessárias' para que as entidades competentes resolvam esta situação crítica e inaceitável", questiona no comunicado.
Também o município de Alcácer do Sal voltou hoje, num comunicado enviado à imprensa, a "reclamar a urgente reparação do IC1" e pede a "intervenção vigorosa do primeiro-ministro", argumentando que a estrada em causa é "um perigo constante para a vida das pessoas", quando a reparação "já devia ter sido feito há, pelo menos, seis anos".




0 comentários:

Enviar um comentário

Festas Pinhal Novo 2016 - 9 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 8 Junho

Festas Pinhal Novo 2016 - 7 Junho

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010