Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 17 de novembro de 2016

Utentes querem reabertura do Terminal Rodoviário de Sines

População indignada com fecho do terminal de autocarros no centro da cidade 

A Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Sines diz que a população foi apanhada de surpresa com o anúncio do encerramento do Terminal Rodoviário local e considera a decisão, tomada pela Rodoviária do Alentejo, “inadmissível”. Desde o final do mês passado, que os passageiros são obrigados a permanecer na rua e a viajar até ao terminal de Santiago do Cacém, a 17 quilómetros, para comprarem os bilhetes. A comissão, entende que "os utentes dos serviços públicos em particular e a população de Sines em geral, sendo as partes mais importantes interessadas neste assunto, estão em causa" e pretende a
purar "razões e, sobretudo, perspectivas de solução para o problema criado pela Rodoviária do Alentejo". O caso já chegou ao conhecimento do Governo e das autarquias locais da região. 
Falta de agente fecha terminal de Sines 


“Este facto, inesperado e inadmissível, lesa amplamente todos os utentes que utilizam este serviço nos seus movimentos pendulares diários ou excepcionais, de ou para Sines, com especial relevo para os utentes que usam as exíguas instalações do Terminal Rodoviário para aguardarem abrigados pelo seu transporte ou por quem é transportado, sendo que essa indisponibilidade assume uma particular importância nesta altura do ano, face às condições climáticas que se costumam verificar, para crianças, jovens e idosos”, critica a Comissão de Utentes em comunicado.
No mesmo documento, adiantam que a Rodoviária do Alentejo “difundiu informações muito pouco claras acerca dos motivos que levaram ao encerramento do Terminal Rodoviário de Sines”, bem sobre “a data e as condições em que o mesmo retomará a sua actividade normal”.
A comissão revela ainda que questionou, na manhã do dia 10 de Novembro, por escrito, a Rodoviária do Alentejo sobre o assunto, tendo dado conhecimento dessa mesma comunicação ao primeiro-ministro, ao ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, aos Grupos Parlamentares com representação na Assembleia da República, assim como aos autarcas locais.
A comissão acusa ainda a Rodoviária do Alentejo de mentir à população. "Ao invés de esclarecer a população de Sines como foi solicitada, apressou-se antes a ir à comunicação social prometer a reabertura do Terminal Rodoviário de Sines nos próximos dias, avançando mesmo com o dia 16 de Novembro como uma certeza", diz a comissão que acrescentou ainda que "como diz o ditado popular, 'a mentira tem perna curta'. É que para além do Terminal Rodoviário de Sines não ter reaberto na data anunciada, também não foram dados quaisquer esclarecimentos à comissão de utentes e, principalmente, à população de Sines. Portanto, à falta de prestação de serviço público, a Rodoviária do Alentejo acrescenta agora a completa falta de respeito pelos Utentes dos Serviços Públicos de Sines". 
De acordo com a empresa, "esta é uma situação que será resolvida nos próximos dias" e que se deve "à saída do agente que vendia bilhetes em Sines". Segundo a mesma fonte da Rodoviária do Alentejo, "a situação será resolvida com a entrada de um novo agente, o que deverá de acontecer nos próximos dias". 
Até à reabertura do Terminal, a empresa, aconselha os passageiros da Rede Expresso a apanhar o autocarro que faz a ligação entre Sines e Santiago do Cacém, onde poderão comprar o respetivo bilhete. Para os utentes que fazem os trajetos normais, os bilhetes são vendidos pelos motoristas nos autocarros.
 A finalizar, a comissão afirma que não se conformará com a situação.

Agência de Notícias

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010