Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

PSD não acredita que Hospital do Seixal avance

"Mais depressa veio a bancarrota que o Hospital do Seixal"

O deputado do PSD, Bruno Vitorino, afirmou que “mais depressa veio a bancarrota que o Hospital do Seixal”, referindo-se à “eterna promessa socialista da construção desta unidade hospitalar”, questionando ainda o ministro da Saúde “se não tem vergonha de participar nesta farsa”. No entanto, o ministro da Saúde diz que apesar da derrapagem deste ano "tem um dos melhores saldos dos últimos anos" e anuncia plano para reequipar hospitais até 2019. "Hospital do Seixal vai ser uma realidade até 2019", garante Adalberto Campos Fernandes. 
PSD duvida que haja dinheiro para fazer hospital no Seixal 

Na audição ao ministro da Saúde, em comissão da especialidade no âmbito da discussão do Orçamento de Estado para 2017, Bruno Vitorino acusou o Governo de continuar a alimentar uma “farsa” com o tema do Hospital do Seixal.
“Quando José Sócrates e António Costa foram eleitos em 2005, o PS teve maioria absoluta. Nessa data os socialistas afirmaram que agora é que o hospital ia ser construído, tal como prometido na campanha eleitoral”, recorda o deputado social-democrata.
Passados quatro anos, já no final do mandato e em véspera de novas eleições, “o PS que nada fez até então, assinou um protocolo com a autarquia do Seixal e lançaram a primeira pedra. Depois em campanha, voltaram a prometer o hospital, voltaram a ganhar eleições e continuaram a nada fazer”.
Bruno Vitorino refere que no novo mandato, já em 2010 “lá inscrevem a verba no Orçamento de Estado para o projeto. Criaram comissões, abriram concurso público nesse mesmo ano para o tal projeto, afirmando que o hospital iria estar concluído em 2012. Mas o projeto nunca saiu do papel. Nessa altura, mais depressa veio a bancarrota que o Hospital do Seixal”, afirma.
“Passados todos estes anos de sucessivas promessas nunca cumpridas, o PS volta a prometer, mesmo sabendo que o Governo não tem dinheiro para construir um verdadeiro hospital”, conclui Bruno Vitorino.

Ministro da Saúde garante hospital nesta legislatura 
O ministro da Saúde anunciou já que o Orçamento de Estado dá 25 milhões para novos hospitais. Valores são para Seixal, Évora e Lisboa Oriental. Ainda a propósito dos novos hospitais, cujos projetos serão lançados no próximo ano e que implicarão uma despesa, em 2017, de 25 milhões de euros, Adalberto Campos Fernandes falou da importância do Hospital do Seixal, que servirá para “descomprimir a procura do Hospital Garcia de Orta, em Almada”.
"Queremos que o Hospital do Seixal seja uma realidade no tempo desta legislatura”, defendeu o ministro da Saúde.
O hospital do Seixal estará vocacionado para os cuidados em ambulatório, com serviço de urgência básica 24 sobre 24 horas. Prevê a realização de consultas externas diferenciadas de alta resolução, com meios complementares de diagnóstico e terapêutica. 
Terá 72 camas, 60 de convalescença e 12 de cuidados paliativos, 23 especialidades e unidades de apoio domiciliário e de medicina física e de reabilitação. Terá um custo total estimado de 60 milhões de euros. 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010