Dá um Gosto ao ADN

sábado, 22 de dezembro de 2012

Mulher que matou os filhos continua desaparecida


Keli tinha comportamentos violentos com o marido

Keli Oliveira, que está a ser procurada pelo homicídio dos dois filhos, em Perces, Alenquer, já tinha entrado em confronto físico com o marido, obrigando, inclusive, à intervenção da GNR, escreve este sábado o Jornal de Notícias. A mulher continua em fuga e a PJ admite que já possa estar em Espanha.

A casa onde foram encontradas as duas crianças mortas

O caso tinha ocorrido no ano passado, no primeiro aniversário do menino mais velho, Henrique, lembrou a mãe de Cláudio, Nazaré. Na altura, o casal, ainda apenas com um filho, vivia num apartamento em Castanheira do Ribatejo.
"A mesa estava posta, com um bolinho, mas o Claúdio e a Keli começaram a zangar-se quando ela disse que ia para o Brasil", recordou Nazaré, que estava presente na festa do neto. "Começaram aos empurrões e ela atirou o telemóvel ao Cláudio, mas ele desviou-se e o telemóvel atingiu o menino na cara", conta.
As agressões agravaram-se e Nazaré saiu a correr de casa, com Henrique, dirigindo-se ao posto local da GNR. Quando voltou foi já com uma patrulha, que separou o casal desavindo.
Pouco depois, Cláudio saiu de casa e foi com o menino para casa da mãe, mas dias depois voltaram a juntar-se, ficando duas semanas em casa de Nazaré, em Preces, após o que foram viver para a casa onde na quarta-feira ocorreu o crime.
António Fernandes, de 77 anos, cedeu-lhes a casa, "sem pagarem nada. Pagar para quê? Eu sou amigo da mãe e dele e eu sabia que eles tinham tantas dificuldades". Terá sido nessa altura que Keli começou a mostrar mais sinais de desestabilização emocional.
"A Nazaré disse-me a chorar que a Keli estava mal da cabeça", contou. O problema parece ter estado numa depressão pós-parto, logo após o nascimento de Henrique, que veio gradualmente a agravar-se. A doença poderá não ser alheia ao crime e as suas circunstâncias consideradas tresloucadas.

Mulher procurada em todo o país
A cidadã brasileira – que trabalhava num bar de alterne em Lisboa quando o pai dos filhos, agora assassinados, a conheceu – já pode estar em Espanha. A GNR e a PJ alargaram as buscas ao território nacional, lançando alertas para as autoridades fronteiriças, já que a progenitora é estrangeira, disse fonte da guarda. Mas a PJ acredita que a mulher já possa estar em território espanhol.
Segundo a fonte da GNR, a operação de localização da mãe de duas crianças alegadamente mortas pela progenitora em Alenquer foi terminada às 6 horas, depois de elementos da Polícia Judiciária, com ajuda de cães, terem passado o dia de ontem à procura da suspeita.
As buscas "terminaram no concelho de Alenquer, mas o perímetro foi alargado para nível nacional. A mãe das crianças é uma cidadã brasileira e, por isso, foram logo feitos alertas para as autoridades aeroportuárias, ferroviárias, marítimas e junto às fronteiras", adiantou a mesma fonte.

Notícia Relacionada: Mulher em Alenquer matou os dois filhos

Agência de Notícias 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010