Dá um Gosto ao ADN

quinta-feira, 21 de fevereiro de 2019

Raptora de filha na Quinta do Conde presa na França

Mãe de 29 anos raptou a filha de oito anos, que estava à guarda da avó

Uma cidadã portuguesa foi detida em Nancy, França, por rapto da filha em 2016, quando a criança se encontrava à guarda da avó materna, na Quinta do Conde, por decisão judicial, anunciou esta quarta-feira a Polícia Judiciária de Setúbal que conduz a investigação. A criança, na altura com 8 anos, estava à guarda legal da avó e a mulher fugiu com a menina. Passou por vários países europeus e chegou a ameaçar fazer mal à filha caso a família não lhe desse dinheiro e não abdicasse da guarda da menina, escreve o Correio da Manhã. A mulher, que era alvo de um mandado de detenção europeu, encontra-se detida em França. Deverá ser extraditada para Portugal. A criança vai ser entregue à avó, que mantém a guarda legal.
Mulher raptou filha na Quinta do Conde 


O caso remonta a meados de 2016. Altura em que a mulher perdeu a guarda da filha para a própria mãe. A par da falta de condições financeiras, o tribunal analisou as perícias realizadas. A mulher revelou não ser capaz de cuidar de uma criança. Estava descompensada. No entanto, nunca aceitou que a avó materna da menina ficasse com a filha de oito anos. Apesar de viverem lado a lado, na Quinta do Conde, concelho de Sesimbra, a mulher acabou por fugir para fora do país.
Esteve três anos em fuga com a filha, ação que lhe valeu o crime de rapto. Apesar de ausente, esteve sempre em contacto com alguns amigos e com a mãe. Aliás, os contatos com a avó da filha eram sempre no sentido de coagir para que fosse a tribunal rejeitar a guarda atribuída.
Durante os três anos em que esteve desaparecida, a mulher e a filha passaram um logo período em Espanha. Mas terão sido vários os países por onde terão passado, maioritariamente de hotel em hotel.
Desde a fuga e até à detenção, a mulher "circulou por diversos países da Europa, mantendo contacto com a avó da criança, a quem tentou constranger a abdicar da guarda da mesma, sob pena de não a voltar a ver", acrescentou a PJ.
A polícia destacou ainda que esta detenção deu cumprimento a um mandado de detenção europeu emitido no âmbito de um inquérito a correr termos no Ministério Público de Sesimbra.
A detenção foi realizada pelo Departamento de Investigação Criminal de Setúbal em colaboração com as autoridades policiais da cidade francesa de Nancy.
De acordo com a PJ, a detida será presente às autoridades judiciárias francesas, "as quais decidirão sobre a sua futura extradição para Portugal".

Agência de Notícias com Lusa 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010