Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Montijo aprova orçamento de 26 milhões de euros

Autarquia entra num novo ciclo de investimento 


A reunião extraordinária da Câmara do Montijo, no final de Novembro, ficou marcada pela aprovação do Orçamento Municipal para 2018, das Grandes Opções do Plano (2018-2021), do Quadro Plurianual Municipal (2018-2021) e do Mapa de Pessoal para 2018, com os votos a favor do PS e os votos contra da CDU e do PSD. O montante global do Orçamento é de 26 milhões 272 mil euros. O documento prevê despesas de capital no valor de três milhões 628 mil  euros, que pretendem dar início a um conjunto de novos investimentos estratégicos nas necessidades culturais, educativas e naturais do concelho, como a construção da Casa da Música Jorge Peixinho, do Jardim do Pocinho das Nascentes, da ciclovia no canal da Refer, [com ligação a Pinhal Novo], dos centros escolares de Pegões e do Afonsoeiro e da Sala de Aula do Futuro.

Montijo aprova orçamento de investimento  

Entre outros investimentos, estão ainda previstas a recuperação do polidesportivo de Sarilhos Grandes; a construção do monumento de evocação do centenário da batalha de La Lys; pavimentações diversas, incluindo a Estrada dos Guerreiros nas Taipadas, as ruas do Porto da Hortinha e dos Caçadores em Sarilhos Grandes e a Estrada Velha da Atalaia; assim como obras de conservação e manutenção de edifícios municipais, de edifícios escolares e de habitações sociais.
As despesas correntes ascendem a 22 milhões 643 mil 780 euros, representando 86 por cento do total da despesa. As transferências para as juntas de freguesias vão atingir os 659 mil euros.
Relativamente à receita, a receita corrente ascende a 25 858 163,00 euros e a receita de capital a 413 mil 791 euros, encontrando-se por isso a receita corrente a financiar a despesa de capital (investimentos) em cerca de três milhões de euros.
Os impostos diretos continuam a ser o principal contributo do lado da receita corrente, com a antevisão de uma arrecadação na ordem dos 11 milhões e 640 mil euros.
Nota de destaque, ainda, para a previsão de amortização de empréstimos de médio e longo prazo, que deverá ascender a um milhão 143 mil 613,31 euros.
Na sua declaração política, o presidente da Câmara do Montijo, Nuno Canta, lembrou as dificuldades do anterior mandato causadas pela inviabilização dos orçamentos municipais pelos partidos da oposição, afirmando que o Orçamento Municipal para 2018 “é um orçamento equilibrado, que garante o funcionamento regular dos serviços municipais, mantém os apoios sociais às famílias, permite um desagravamento fiscal às famílias e empresas e, simultaneamente, o aumento do investimento municipal", sublinhou o autarca.
“O Orçamento Municipal para 2018 é o espelho de uma alternativa política que temos vindo a construir, dia a dia, em conjunto com todos os montijenses, que cumpre os nossos compromissos com os eleitores e as necessidades das populações. Honrar os compromissos, respeitar os montijenses e investir no nosso futuro são as marcas que este Orçamento Municipal quer deixar”, concluiu Nuno Canta.

Agência de Notícias com Câmara do Montijo 

0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010