Dá um Gosto ao ADN

terça-feira, 21 de novembro de 2017

Trabalhadores e Autoeuropa chegam a pré-acordo

Guerra dos horários termina com pré-acordo mas falta ser ainda sufragado pelos trabalhadores 

A Comissão de Trabalhadores e a administração da Autoeuropa chegaram esta segunda-feira a um pré-acordo sobre os horários de trabalho, que deverá ser sufragado pelos trabalhadores durante a próxima semana, disse hoje à agência Lusa fonte das negociações. O representante dos trabalhadores explicou que os funcionários vão rodar pelos três turnos (manhã, tarde e noite) semanalmente, em vez de permanecerem várias semanas em cada um destes turnos, conforme pretendia inicialmente a administração da Autoeuropa.

Comissão e empresa chegam a pré-acordo para novos horários 


Segundo avançou à Lusa Fernando Gonçalves, coordenador da Comissão de Trabalhadores da Autoeuropa, o acordo prevê a implementação de dois tipos de horários distintos: um que irá vigorar de Fevereiro a Julho do próximo ano e outro que já inclui a laboração contínua da fábrica de automóveis de Palmela depois do habitual período de férias dos trabalhadores (em Agosto). Nesta fase, o trabalho prestado aos sábados, domingos e feriados serão pago como sendo extraordinário, sendo facultativo  a decisão de trabalhar nesses dias.  A partir das férias de Agosto, entra em funcionamento mais um turno e o trabalho ao sábado deixa de ser pago como dia extraordinário. 
O representante dos trabalhadores explicou que os funcionários vão rodar pelos três turnos (manhã, tarde e noite) semanalmente, em vez de permanecerem várias semanas em cada um destes turnos, conforme pretendia inicialmente a administração da Autoeuropa.
Fernando Gonçalves disse ainda que o acordo assinado com a Autoeuropa foi subscrito pelos 11 elementos das diferentes listas que concorreram ao último acto eleitoral e que têm representantes na actual Comissão de Trabalhadores.

T-Roc já está a ser exportado de Palmela 
A fábrica de Palmela já produz e exporta o novo modelo T-Rock e esse factor é determinante para o crescimento da produção automóvel em Portugal em Outubro, que esteve em alta em todas as categorias.
Os primeiros modelos T-Roc já começaram a ser exportados pela Autoeuropa. No mês passado foram enviados 1800 carros através do Porto de Setúbal com destino a Emden, Alemanha. Mas a ideia é atingir brevemente os dois milhões de veículos VW movimentados através deste terminal.
E os números são claros: o T-Roc a representar 40 por cento das vendas da marca até 2027. Trata-se de uma das apostas da Volkswagen, com a empresa a destacar a importância económica do segmento dos veículos utilitários desportivos (SUV). Segundo Herbert Deiss, presidente da Volkswagen, está previsto um grande crescimento deste segmento nos próximos anos. Por cá, este SUV produzido a 100 por cento na fábrica de Palmela só começa a ser comercializado a partir de Novembro.
Mas enquanto não surge uma solução que agrade a trabalhadores e administração, a fábrica de Palmela continua a fazer contratações. A ideia é empregar mais dois mil trabalhadores até ao final do ano, dos quais 750 são para implementar um sexto dia semanal de produção. No final deste processo, o total de trabalhadores irá atingir os 4735 - um número que, até aqui, nunca tinha sido atingido. Só em 2000 é que a fábrica de Palmela atingiu os quatro mil colaboradores.

Agência de Notícias



0 comentários:

Enviar um comentário

Cartão de Visita do Facebook

Anúncios

Se quiser anunciar neste site entra em contato com publicidadeadn@gmail.com
 
ADN-Agência de Notícias | por Templates e Acessórios ©2010